Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Vencedores do Nobel com livros em 2020

Novas obras de Olga Tokarczuk e Peter Handke chegam a Portugal no primeiro semestre do próximo ano.
Duarte Faria 31 de Dezembro de 2019 às 09:44
Olga Tokarczuk e Peter Handke, vencedores do prémio Nobel da Literatura de 2018 e 2019, respetivamente
A escritora canadiana Margaret Atwood
Olga Tokarczuk e Peter Handke, vencedores do prémio Nobel da Literatura de 2018 e 2019, respetivamente
A escritora canadiana Margaret Atwood
Olga Tokarczuk e Peter Handke, vencedores do prémio Nobel da Literatura de 2018 e 2019, respetivamente
A escritora canadiana Margaret Atwood

Os primeiros meses de 2020 prometem ficar marcados por vários lançamentos  importantes no mercado literário nacional. ‘Os Testamentos’, da canadiana Margaret Atwood, livro vencedor do Prémio Booker deste ano, o mais importante galardão literário de língua inglesa, é uma das novidades mais aguardadas. Trata-se da sequela de ‘A História de Uma Serva’ (que ganhará uma nova versão em novela gráfica), obra que deu origem à aclamada série de televisão ‘The Handmaid’s Tale’. Já ‘Girl, Woman, Other’, da outra vencedora ex aequo do Booker, Bernardine Evaristo - a primeira mulher negra a ganhar o prémio -, chega em junho.

No mesmo mês é publicado ‘A Vida Mentirosa dos Adultos’, da italiana Elena Ferrante, autora que escreve sob anonimato e que se tornou mundialmente famosa com a série ‘A Amiga Genial’.

Ainda no primeiro semestre, ‘Outrora e Outros Tempos’, o primeiro grande sucesso da escritora polaca vencedora do Nobel da Literatura Olga Tokarczuk, é editado em Portugal. Do outro Nobel anunciado este ano, Peter Handke, chega ‘A Ladra de Fruta’.

Entre os destaques, encontram-se ainda: ‘O Ano do Macaco’, livro de memórias de Patti Smith, ‘Belos Vencidos’ e ‘O Jogo Preferido’, de Leonard Cohen, ‘Elevação’, de Stephen King, ‘Génesis’, de Robin Cook, ‘A Minha Luta 6: O Fim’, de Karl Ove Knausgard, ‘Epítome de Pecados e Tentações’, de Mário de Carvalho’, ‘O Livro do Deslumbramento’, de Ondjaki, ‘Uma Ida ao Motel’, de Bruno Vieira de Almeida, ‘No Princípio Era a Palavra’, de José Eduardo Agualusa, ‘Maio Tempos Duros’, de Mario Vargas Llosa, ‘Quixote’, de Salman Rushdie, e um novo livro de Ricardo Araújo Pereira.

Ver comentários