Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Linha defensiva do Benfica é uma das maiores preocupações de Jorge Jesus

Treinador dos 'encarnados' lembrou que todas as equipas "vão ficando mais fortes" à medida que o calendário avança.
Lusa 25 de Outubro de 2020 às 16:48
Jorge Jesus
Jorge Jesus FOTO: SL Benfica
A linha defensiva da equipa de futebol do Benfica é, atualmente, uma das maiores preocupações de Jorge Jesus, admitiu este domingo o técnico no lançamento da partida de segunda-feira com o Belenenses SAD.

Ainda na 'ressaca' da vitória por 4-2 na Polónia, frente ao Lech Poznan, o treinador dos 'encarnados' lembrou que todas as equipas "vão ficando mais fortes" à medida que o calendário avança e que "o Benfica não vai fugir à regra", mas reconheceu que a defesa é um ponto onde a equipa precisa de "crescer mais".

"Defensivamente, é um ponto onde eu me debato muito com os meus jogadores. É tão importante não sofrer como marcar e, portanto, estamos a trabalhar neste aspeto", assumiu Jorge Jesus logo a abrir a antevisão do encontro da 5.ª jornada da I Liga.

No entanto, Jesus frisou que existem algumas atenuantes para o comportamento defensivo abaixo das suas expectativas, entre as quais a lesão de André Almeida, que vai ficar de fora até ao final da época, e a saída de Ruben Dias para o Manchester City.

"Tivemos de mudar a estrutura dos centrais, o lateral... Parecendo que não, mexeu com os automatismos da equipa e este jogo na Polónia foi um indicador disso. Notou-se que tenho de trabalhar mais a última linha", concluiu.

Ainda sobre a linha defensiva, Jesus voltou a abordar a possibilidade de utilizar um esquema de três defesas centrais, lembrando que é "um apaixonado" dessa formulação tática, mas advertiu que essa possibilidade se tornou mais remota com a lesão de André Almeida, que era "uma das pedras fulcrais" para fazer isso.

De resto, o 3-4-3 é um esquema que "muitos treinadores em Portugal estão hoje pôr em prática nas suas equipas", entre os quais Petit, que orienta o adversário dos 'encarnados' na segunda-feira.

"Daquilo que vejo, [o Belenenses SAD] é uma equipa bem trabalhada, que não é fácil de bater. É uma equipa defensivamente muito forte. E o Petit é um bom treinador, foi um antigo jogador, tem essa vantagem de olhar para o jogo e ver as coisas com outros olhos, portanto vai ser um jogo extremamente difícil", analisou o treinador que lidera a I Liga, com quatro vitórias noutros tantos encontros.

Sobre o calendário sobrecarregado que se avizinha para o Benfica, com jogos de três em três dias, o técnico referiu que "não é preciso mudar os jogadores todos" e que, por isso, não fará grandes alterações à equipa na segunda-feira, mas admitiu que a partir dos próximos encontros a fadiga será um fator mais determinante.

"Depois já começa a ser o quarto, o quinto [jogo consecutivo] e já há o fator de fadiga que tens de ter em conta e aí já vou ver que jogadores estão mais sobrecarregados, que possam estar em risco de uma lesão, e é isso que vamos fazer. Se amanhã [segunda-feira] mudarmos, não vamos mexer muito", garantiu.

 O Benfica recebe na segunda-feira o Belenenses SAD, no Estádio da Luz, em partida da 5.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, em que os encarnados procuram manter o registo 100% vitorioso no campeonato.

A equipa comandada por Jorge Jesus lidera a competição com 12 pontos, mais dois do que os rivais FC Porto e Sporting, embora os 'leões' tenham um jogo em atraso referente à 1.ª jornada da competição.

Jorge Jesus Benfica Belenenses SAD Polónia I Liga André Almeida Petit desporto futebol eventos desportivos
Ver comentários