Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Ataque de Bruno de Carvalho irrita plantel do Sporting

Jogadores não entendem que o presidente não faça um elogio à equipa nesta fase crucial.
Mário Figueiredo 21 de Março de 2018 às 08:54
Jogadores do Sporting estão contra muitas das últimas atitudes do presidente Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Jogadores do Sporting estão contra muitas das últimas atitudes do presidente Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Jogadores do Sporting estão contra muitas das últimas atitudes do presidente Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Os sucessivos ataques e comentários de Bruno de Carvalho nas redes sociais estão a irritar e a desestabilizar o plantel leonino nesta fase crucial da época, apurou o Correio da Manhã.

O clima bélico criado pelo presidente está a deixar marcas. Segundo o CM apurou, alguns elementos não entendem que o líder leonino não faça um elogio aos jogadores, que têm cumprido os objetivos, integrando a elite das equipas europeias que continuam a lutar pela conquista de todas as competições, casos de Barcelona, Juventus, Bayern e Salzburgo.

Os jogadores não entendem as críticas que fez à equipa por ter "ignorado" uma ação solidária que visava a angariação de fundos para a Fundação Sporting através das declarações de IRS dos atletas e adeptos do clube.

O líder pretendia que os jogadores fizessem um coração com as mãos na foto antes do jogo com o Rio Ave, quando estes se concentravam para uma partida que se afigurava difícil, devido ao reduzido tempo de descanso após a passagem aos quartos de final da Liga Europa.

O ataque de Bruno de Carvalho a Adrien também não caiu bem, pois tem destratado um dos emblemáticos capitães. O líder leonino, depois de ter dito que a entrevista do médio era para "rir ou chorar", publicou ontem duas fotos do jogador, uma numa maca e outra da homenagem feita em Alvalade.

"Arguido? Já sabia ao que ia"
Bruno de Carvalho confirmou ontem que foi constituído arguido, depois de ouvido no DIAP, num processo que resultou da queixa-crime de João Pedro Paiva dos Santos.

"Fui ao DIAP, é verdade, mas não saí surpreendido com o facto de ser arguido. Já sabia ao que ia. Aliás, já fui constituído uma dezena de vezes, tendo os denunciantes perdido sempre. Isto terminará com a conclusão do processo  sobre a sua expulsão ou não de sócio, e com a colocação de um processo contra ele", escreveu no Facebook.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)