Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Defesa João Meira escolheu Cova da Piedade para "mudar mentalidades"

Futebolista quer ajudar a colocar o clube da II Liga portuguesa de futebol "mais próximo do sucesso".
Lusa 20 de Outubro de 2020 às 09:42
João Meira
João Meira FOTO: Gualter Fatia/Getty Images
O defesa João Meira trocou o Vitória de Setúbal pelo Cova da Piedade para "mudar mentalidades" e ajudar a colocar o clube da II Liga portuguesa de futebol "mais próximo do sucesso", explicou hoje o central.

Em declarações à agência Lusa, após a estreia na visita dos piedenses ao Académico de Viseu, o ex-jogador dos 'sadinos' assumiu que recebeu "propostas de outros clubes de II Liga mais estáveis", mas optou por voltar ao clube onde cumpriu as primeiras seis épocas da sua formação e onde deu, mais tarde, os primeiros passos como sénior.

Meira admitiu, no entanto, que encontrou no Cova da Piedade "jogadores que estavam um pouco desacreditados" pelas dificuldades sentidas pelo clube nas últimas épocas e apelou a uma mudança de mentalidade.

"É fácil falar de fora, quando não depende de nós, que o clube está sempre a lutar para não descer, mas eu conheço-me e sei que se der o meu contributo será diferente. Se formos todos com mentalidade vencedora, de certeza absoluta que vai correr bem e é isso que estou a tentar transmitir. Preferi o Cova da Piedade por isso", disse à agência Lusa o experiente defesa, de 33 anos.

O lado sentimental, reconheceu, também teve importância na decisão, pela oportunidade de trabalhar a nível profissional com o técnico Toni Pereira, que em 2011 ajudou a subir o Atlético à II Liga, e para desfrutar mais dos filhos após quatro épocas no estrangeiro, ao serviço do Chicago Fire (Estados Unidos) Valerenga (Noruega) e Concordia Chiajna (Roménia).

O experiente treinador dos piedenses, de resto, confiou mesmo a João Meira a braçadeira de capitão no encontro que marcou o seu regresso.

"Aconteceu devido às lesões do Edinho, do Robson e também do Miguel Rosa, que não pôde alinhar neste jogo. Depois da palestra, o 'mister' decidiu assim, por ter feito a minha formação no Cova da Piedade e por respeito pela minha pessoa. Agradeço, mas nunca quis passar por cima de algum colega", sublinhou o defesa central.

Além disso, Meira vê no clube da margem sul do Tejo um "potencial enorme que não está a ser aproveitado da melhor maneira" e promete que, no que depender de si, fará "o possível para que tudo corra bem".

"O Cova da Piedade, no concelho de Almada, está a cinco minutos de Lisboa, pela ponte [25 de Abril], com praias fantásticas, o que já é um excelente chamariz. Tem um estádio que não é fantástico, mas tem todas as condições para o atleta. Falta alguma cooperação com a Câmara Municipal e promover mais a imagem do clube. Tem um potencial louco que devia ser muito bem aproveitado", apontou.

Sobre a época, na qual o Cova da Piedade soma sete pontos ao fim de seis jornadas, Meira lembra que a equipa "só começou a treinar duas semanas antes do início" do campeonato, que ainda se encontra num "processo de tomadas de decisão" e que, "pelo histórico, nem é possível pensar em mais nada além da manutenção".

"O mais importante até ao final da época é pensar jogo a jogo. Não somos fantásticos agora porque ganhámos em Viseu, nem éramos assim tão maus na jornada anterior porque perdemos com o Arouca. Todos os jogos são possíveis de ganhar e isso é que importa. Se a equipa for muito solidária, amiga e batalhadora, tudo pode acontecer", comentou o jogador que, em Portugal, representou ainda o Mafra, o Atlético, o Belenenses e o Vitória de Setúbal.

Sobre o seu anterior clube, Meira garante que acreditou "mesmo" que ficaria na I Liga e não se quis alongar sobre o futuro após as eleições de domingo, ganhas pela Lista B, do ex-empresário de jogadores de futebol Paulo Rodrigues.

"Não há muito a dizer. As pessoas que vierem têm de ter noção da realidade, do que é o futebol do Vitória de Setúbal e do que é estar nos grandes palcos, porque se quiser entrar novamente na I Liga tem de ser com uma equipa profissional dentro e fora do campo, que é o que tem faltado. Desejo as maiores felicidades e que tudo possa correr bem", concluiu.

 

João Meira II Liga Cova da Piedade Viseu Vitória de Setúbal II Meira I Liga Atlético desporto
Ver comentários