Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Foi há quatro anos que Portugal sonhou, cumpriu e foi campeão europeu

Seleção portuguesa venceu a França na final do Euro2016 com um golo de Eder nos últimos minutos de prolongamento.
Catarina Figueiredo 10 de Julho de 2020 às 13:34
Euro 2016
Euro 2016
Éder celebra o golo na final do Euro 2016
Euro 2016
Euro 2016
Éder celebra o golo na final do Euro 2016
Euro 2016
Euro 2016
Éder celebra o golo na final do Euro 2016
Há precisamente quatro anos, no dia 10 de julho de 2016, Portugal preparava-se para um dia de festa e erguia orgulhosamente as bandeiras do País de Norte a Sul, ilhas incluídas. Era um dia histórico, sem precedentes. A seleção portuguesa iria defrontar a França na final do Euro, num torneio que nem sempre foi um 'mar de rosas' para a equipa lusitana, mas cujos obstáculos foram sendo ultrapassados pelos homens de Fernando Santos, até chegar ao grande dia, o dia em que tudo se decidia. 

Nesse domingo de verão, fazia muito calor em Portugal. Os termómetros ultrapassavam os 30 graus e o coração dos portugueses estava 'quentinho' e iluminado pela esperança de marcar um lugar cativo na Europa. Enaltecidos, os portugueses encheram esplanadas, cafés, restaurantes, jardins e praças para acompanhar de perto a partida inédita. Poucos eram aqueles que não tinham o coração sintonizado em França e nos jogadores que iam representar uma nação espalhada pelos quatro cantos do Mundo.

Quando o árbitro apitou o início da partida, os corações dos portugueses palpitaram. O jogo foi difícil. Uma partida sem golos, muitos sustos dada a grande 'pujança' do adversário francês e o capitão Cristiano Ronaldo a sair do campo em lágrimas após se lesionar. Nesse momento, a expetativa de ver os portugueses coroados com o título de campeões europeus esmoreceu, mas a fé, essa nunca desapareceu.

Foi então que a poucos minutos do fim - já o desfecho da partida antevia penáltis - o 'milagre português' veio dos pés do suplente Éder, no prolongamento da final, aos 109 minutos de jogo."Vai Eder! Chuta, chuta! GOOOOOOOLOOOOOOOOOOOOO". E de repente, estava feito: Portugal era campeão europeu.

Nos momentos que se seguiram, as ruas das cidades, das vilas, das aldeias e das povoações foram invadidas por festejos. Entre gritos, saltos, músicas, abraços, muitos eram os que não cabiam em si de felicidade. Ligava-se à mãe, ao pai, ao irmão, à namorada, ao amigo emigrado. A emoção foi tal que a rede de telecomunicações chegou a estar em baixo em algumas localidades do País.

Portugal estava nas bocas da Europa e o esforço tinha, finalmente, valido a pena. Éramos campeões europeus, pela primeira vez, e o troféu estava levantado. Portugal sonhou, cumpriu e venceu. Certamente que o dia 10 de julho de 2016 será para sempre um marco para múltiplas gerações, passem os anos que passarem. Em 2021, Portugal volta aos relvados do campeonato europeu com a vontade de renovar o título. Será que a história se repete?
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)