Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

"Fui tratado com medicamentos para a SIDA e a malária": Ex-basquetebolista conta luta contra coronavírus

Irmão Felipe jogou em Itália mas hipótese de contágio direto foi afastada.
Record 31 de Março de 2020 às 13:57
Alfonso Reyes
Alfonso Reyes
Alfonso Reyes, presidente da Associação de Basquetebolistas Profissionais, foi infetado com coronavírus, mas acabou por recuperar. Durante o tempo em que esteve em tratamento, partilhou um diário que ajudou várias pessoas a superar o problema e agora conta, detalhadamente, a sua experiência de luta contra uma infeção que descreveu como "cão preto".

"Pensei que era invulnerável, mas a verdade é que um vírus me derrubou. Levantei-me, como espero que aconteça com os doentes que estão a passar por isso agora, mas ele derrubou-me. Nunca esquecerei esta experiência", confessou Reyes, em declarações reproduzidas pela 'Marca'.

O antigo basquetebolista explica como começou a sentir os efeitos do contágio. "Começou com uma tosse seca a que não dei muita importância. O primeiro sinal da doença foi a febre, que chegou com calafrios. Percebi que algo estava errado", detalhou.

O tratamento foi intenso. "Recebia oxigénio e os médicos administravam-me cinco ou seis comprimidos. Fui tratado com antivirais, com medicamentos contra a SIDA e a malária, mas também com corticosteróides e antibióticos, que ainda tomo. Agora serei monitorizado por telefone", contou, considerando que foi "o susto" da sua vida. 

"Não me lembro de ter tido gripe. Tenho um episódio a cada dois anos, mas depois passa. Dezasseis dias assim, 12 deles com febre, nunca tive. Tive uma lesão nas costas e foram dois dias muito difíceis, mas sabia que iria recuperar. Agora, nunca tive a certeza de que conseguiria sobreviver", descreveu Reyes, que também foi basquetebolista.

O presidente da Associação de Basquetebolistas Profissionais diz que não culpa o irmão Felipe, que esteve em Itália a jogar uma partida da Euroliga. "Para mim está claro que não foi ele. O vírus é tão contagioso que ninguém sabe para onde é que o transporta. É por isso que é tão importante ficar em casa e ficar confinado o tempo que for necessário para evitar que se espalhe".
SIDA Ex-basquetebolista Alfonso Reyes saúde doenças doenças contagiosas coronavírus vírus
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)