Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Manchester United de Mourinho volta às vitórias após três empates

Golos de Martial e Lingaard garantem triunfo sobre o Everton.
Lusa 1 de Janeiro de 2018 às 19:33
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
Manchester United bate Everton na Liga inglesa
O Manchester United venceu esta segunda-feira por 2-0 no reduto do Everton, colocando um ponto final numa série de três empates consecutivos e regressando, provisoriamente, ao segundo lugar da Primeira Liga inglesa de futebol.

'Golaços' do francês Anthony Martial, aos 57 minutos, e de Jesse Lingaard, aos 81, selaram o triunfo do conjunto comandado pelo treinador português José Mourinho.

Depois de três igualdades consecutivas na prova, mais um desaire por 2-1 no reduto do Bristol City para a Taça da Liga inglesa, o United passou a somar 47 pontos, provisoriamente mais dois do que o Chelsea, que joga quarta-feira no reduto do Arsenal.

O conjunto de Mourinho, que segue a 12 pontos do líder Manchester City (recebe terça-feira o Watford, de Marco Silva), manteve-se também três pontos à frente do Liverpool, adversário do FC Porto nos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Os 'reds', que não perdem na 'Premier League' há 13 jogos (nove vitórias e quatro empates) -- e há 16 em todas as provas -, somaram o terceiro triunfo consecutivo na competição, ao vencerem por 2-1 no reduto do Burnley, graças a um golo nos descontos.

O estónio Ragnar Klavan marcou, aos 90+4 minutos, o tento da vitória dos 'reds', de cabeça, depois de uma assistência, também de cabeça, do croata Dejan Lovren, na sequência de um livre de Alex Oxlade-Chamberlain.

Já na segunda parte, o senegalês Sadio Mané tinha adiantado, aos 61 minutos, o conjunto do alemão Jürgen Klopp, desfalcado de Salah e Coutinho, mas, aos 87, o islandês Johan Gudmundsson restabeleceu a igualdade.

Por seu lado, o Leicester regressou aos triunfos, depois de quatro jogos sem ganhar, ao bater em casa o Huddersfield por 3-0, na ansiada estreia do português Adrien Silva.

No King Power Stadium, o argelino Riyad Mahrez inaugurou o marcador, aos 53 minutos, e, sete volvidos, o compatriota e ex-'leão' Islam Slimani aumentou a vantagem, no seu primeiro golo na prova, ao segundo jogo como titular, quase três meses depois.

Aos 86 minutos, o treinador francês Claude Puel lançou o internacional luso Adrien - que falhou a inscrição em agosto por 14 segundos - em substituição de Matthew James e, aos 90+2, Marc Albrighton fechou a contagem.

Como o oitavo triunfo na prova, o Leicester isolou-se, provisoriamente, no oitavo lugar, com 30 pontos, enquanto o Huddersfield manteve-se no 11.º posto, com 24.

No outro jogo realizado na tarde de hoje, o Newcastle (13.º, com 22 pontos) afastou-se dos lugares de descida, ao vencer fora e ultrapassar o Stoke City (16.º, com 20), graças a um golo solitário do espanhol Ayoze Pérez, aos 73 minutos.

Antes, no primeiro encontro da prova em 2018, o Brighton (12.º, com 23 pontos) e o Bournemouth (14.º, com 21) empataram a dois golos.

Em Falmer, os anfitriões do Brighton estiveram a vencer por duas vezes, com o colombiano Jose Izquierdo como protagonista, ao fazer as assistências para os tentos do francês Anthony Knockaert, aos cinco minutos, e de Glenn Murray, aos 48.

Os forasteiros responderam na sequência de cantos, com golos de Steve Cook, aos 33 minutos, e, aos 'trambolhões', de Callum Wilson, aos 79.
Ver comentários