Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Mão quente de Hamilton vale triunfo

Richard Hamilton obteve ontem novo máximo pessoal na temporada ao marcar 40 pontos na vitória (106-98) dos Detroit Pistons sobre os New York Knicks, em mais um embate da Liga Norte-americana de Basquetebol Profissional (NBA).
4 de Dezembro de 2005 às 00:00
Ben Wallace trava Stephon Marbury: os Pistons estão imparáveis
Ben Wallace trava Stephon Marbury: os Pistons estão imparáveis FOTO: Jeff Kowalski, Epa
Este foi um jogo com diversos pontos de interesse: além dos Pistons serem a equipa com melhor registo na competição (12v/2d), também o treinador Larry Brown regressou a um recinto (Auburn Hills) que tão bem conhece.
Brown conduziu os Pistons ao título em 2004 e colocou-os nas finais da época passada (perderam para os San Antonio Spurs) mas, de forma algo ingrata, o seu regresso a Detroit não foi o desejado. Não só perdeu o jogo como recebeu ainda alguns apupos quando entrou em campo. Mas o pior veio depois, quando o ‘cinco’ inicial dos Pistons se deslocou ao banco dos New York Knicks para cumprimentar o ex-técnico da equipa. Os adeptos não gostaram e vaiaram os jogadores.
Richard Hamilton, com uma exibição de luxo, foi bem secundado por Tayshaun Prince (19 pontos e 10 ressaltos), Ben Wallace (15/11) e Chauncey Billups (11 pontos e 11 assistências), ‘afundando’ ainda mais os Knicks na classificação.
Ainda assim, a formação nova-iorquina lutou até ao último minuto. Ao intervalo, as duas equipas encontravam-se empatadas a 59 pontos mas, no terceiro período, os Pistons ‘dispararam’ para uma vantagem confortável de 16 pontos. A formação de Larry Brown só conseguiu reagir nos últimos 12 minutos do encontro, tendo mesmo marcado 31 pontos. Número, contudo, insificiente para dar a volta ao marcador.
Os Knicks somam cinco triunfos e 10 desaires, posicionando-se no 4.º posto da Divisão Atlântico.
Ver comentários