Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Pesos pesados seguram FC Porto na Taça da Liga

Conceição apostou em onze alternativo mas teve de recorrer ao banco.
Mário Pereira 1 de Novembro de 2018 às 01:30
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
Jogo entre FC Porto e Varzim
O FC Porto saltou para a liderança do Grupo C da Taça da Liga ao vencer o Varzim por 4-2 num jogo em que só na 2ª parte foi superior.

Sérgio Conceição optou por um onze alternativo para este jogo. Uma revolução total, pois nenhum dos titulares utilizados na anterior partida frente ao Feirense para a Liga (vitória por 2-0) foi ontem escalado para jogar de início. Até Chidozie e Mbemba, centrais que ainda não tinham minutos em jogos oficiais nesta época, tiveram direito a estreia.

Esta mudança radical teve reflexo na dinâmica do jogo da equipa. Só na segunda metade, altura em que entraram três pesos pesados (Corona primeiro, depois Soares e mais tarde Óliver) é que a superioridade dos dragões se fez sentir de forma clara.

O FC Porto tentou desde cedo assegurar o controlo da posse de bola, conseguiu-o, mas revelava debilidades na construção. À meia hora essa atitude foi punida. Num raro lance de ataque em que beneficiou de vários ressaltos, o Varzim marcou por Jonathan Toro.

Conceição não estava a gostar do que estava a ver e mandou um sinal para dentro de campo, metendo vários jogadores a aquecer. A resposta chegou com o empate de Bazoer (outra vez a dar boas indicações), após jogada de envolvimento coletivo.

Na segunda metade a música foi diferente. O FC Porto aumentou o ritmo e as situações de perigo sucederam-se. Corona rendeu Jorge e os dragões alargaram o seu futebol. Soares, pouco depois, deu profundidade. O golo adivinhava-se e chegou por... Soares.

O Varzim empatou no aproveitamento de um erro de Sérgio Oliveira mas a onda era azul e branca e mais golos apareceram a dar justiça ao marcador.

Está tudo em aberto neste grupo. O Belenenses ainda tem de jogar com o D. Chaves para a 2ª jornada (18/11) e na última ronda o FC Porto joga com os azuis no Jamor enquanto o D. Chaves recebe o Varzim.

Conceição: "Voltaria a fazer igual"
"Assumo aquilo que fiz. Voltando atrás fazia exatamente igual. Não tenho um discurso hipócrita de que conto com todos num jogo em que, em caso de derrota, estava em risco o futuro do FC Porto na competição", disse Sérgio Conceição, técnico do FC Porto.

Capucho satisfeito
"Parabéns ao FC Porto. A minha equipa teve um comportamento dentro daquilo que eu idealizei. Fazer dois golos no Estádio do Dragão não é para todos. Defrontamos uma equipa com grandes jogadores e a minha equipa divertiu-se", disse Capucho, treinador da equipa do Varzim após o jogo.
Capucho Varzim FC Porto Grupo C da Taça da Liga Chidozie Sérgio Conceição Bazoer Jorge desporto futebol
Ver comentários