Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

PSP dispara para o ar para travar pancadaria que envolveu adeptos e jogadores em jogo entre o Montijo e Vitória B

Agentes efetuaram vários disparos para o ar para cessar as agressões.
Sérgio A. Vitorino 17 de Outubro de 2021 às 18:57
A carregar o vídeo ...
PSP dispara para o ar para travar pancadaria que envolveu adeptos e jogadores em jogo entre o Montijo e Vitória B

A PSP teve intervir em força, na tarde deste domingo, para separar adeptos e jogadores que se envolveram em confrontos no jogo de futebol que opôs Montijo e Vitória B (Setúbal), a contar para a 1.ª divisão distrital da Associação de Futebol de Setúbal.

Dois agentes da PSP efetuaram vários disparos para o ar para fazer cessar as agressões.

Fonte oficial da PSP remeteu esclarecimentos concretos para um comunicado a divulgar segunda-feira. No entanto, adiantou que "desta situação não há registo de feridos graves" e que "os nossos disparos foram realizados para o ar e não atingiram pessoas nem bens".

"Os disparos foram realizados com o fim de conseguir controlar a turba envolvida nos confrontos", explicou a mesma fonte da PSP. 

"Como ocorre sempre nestas situações, haverá uma avaliação interna para analisar a forma como foi gerida a ocorrência. A avaliação é conduzida pela Inspecção da PSP", disse ainda ao CM.  

Marco Bicho, treinador do Olímpico do Montijo, que testemunhou a situação, explicou à CMTV que considera que a atuação da PSP foi desproporcional. "Houve um conflito entre as duas equipas", começou por dizer. "Houve uma atitude muito má por parte de alguns polícias, tinha os meus filhos a chorar, olhei para a bancada e tinha crianças com as mãos nos ouvidos... acho que a situação nunca devia ter sido resolvida desta maneira", aponta o treinador. 



"Vi polícias com armas apontadas aos meus jogadores e acho isso inadmissível", acrescenta ainda. O técnico defende que a atuação foi "surreal" e que deveria ter havido outra abordagem para cessar os confrontos. 

Marco Bicho afirma ainda que o seu treinador adjunto ficou com marcas de bastonadas provocadas pelas autoridades. 

Também o treinador do Vitória B, Paulo Martins, explicou à CMTV os acontecimentos desta tarde. Paulo Martins diz que sentiu medo da abordagem da PSP, mas que a atitude das autoridades se deveu ao desespero da situação.



"Era tanta gente que os polícias que havia não conseguiam suster as pessoas", explicou. 


PSP Montijo Associação de Futebol de Setúbal Vitória B Setúbal desporto
Ver comentários