Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Reação de campeão: FC Porto vence Sp. de Braga no jogo de estreia

FC Porto marcou dois golos nos descontos da primeira parte e foi para o intervalo a vencer.
Mário Figueiredo 20 de Setembro de 2020 às 10:36
FC Porto - Sp. Braga
FC Porto - Sp. Braga FOTO: Direitos Reservados
O FC Porto iniciou este sábado a defesa do título de campeão nacional com um triunfo (3-1) sofrido mas justo sobre o Sp. Braga, depois de ter dado a volta ao resultado.

Sérgio Conceição manteve-se fiel à máxima de que em equipa campeã não se mexe. Iniciou a partida com os reforços desta temporada no banco. Beneficiou, com isso, das rotinas adquiridas nos últimos anos.

E foi com naturalidade que o FC Porto entrou mais forte. A jogar em casa, assumiu as rédeas do jogo com boas combinações a levar perigo para a baliza de Matheus. Marega desperdiçou duas boas ocasiões.

Mesmo assim, os dragões chegaram ao golo por Otávio, numa jogada vistosa, mas o lance foi anulado pelo VAR, que assinalou um fora de jogo de 30 centímetros a Corona no início do lance.

Ainda os dragões digeriam a decisão quando os bracarenses se colocaram em vantagem numa bomba de Castro que apanhou a defesa portista em contrapé. O ex-portista não festejou o tento.

Mas, menos de um minuto depois, os bracarenses voltaram a colocar a bola dentro da baliza de Marchesín. Só que Ricardo Horta viu o tento anulado pelo VAR por um fora de jogo de 8 centímetros.

Os dragões encolheram-se durante alguns minutos e só recuperaram a confiança no final da primeira parte. E que confiança. Igualaram a partida num golpe de cabeça de Sérgio Oliveira (45+1’) e viram Marega ser rasteirado na área por Raúl Silva, o que deu origem a um penálti que foi convertido por Alex Telles (45+4’).

Na etapa complementar, os dragões entraram mais cautelosos e os bracarenses foram mais agressivos. Ricardo Horta, apesar de não ter oposição, desperdiçou uma ocasião soberana com um remate na zona de penálti a sair por cima da baliza de Marchesín.

Carlos Carvalhal arriscou tudo e perdeu. Tornou a sua equipa mais ofensiva, mas não teve resultados práticos.

Já Sérgio Conceição viu a aposta em Taremi ser ganha na primeira jogada em que o iraniano interveio. Recebeu a bola e dirigiu-se para a grande área, onde foi rasteirado pelo recém-entrado Tormena. Alex Telles, que pode estar de saída do FC Porto neste defeso, voltou a não perdoar e estabeleceu o resultado final em 3-1. Triunfo difícil, mas justo do campeão.

Quarteto que é para vender fora dos inscritos para o campeonato
Os centrais Osorio e Diogo Queirós e os avançados Aboubakar e Zé Luís não foram inscritos pelo FC Porto na Liga para a 1ª jornada. O quarteto não conta para Sérgio Conceição e deverá deixar o clube até ao fecho do mercado, a 6 de outubro. Além de Alex Telles, que este sábado foi titular, outros jogadores apontados à saída como Diogo Leite ou Soares (ficaram no banco) integram a lista enviada pelo clube à Liga - os lesionados Marcano e Mbaye ficaram de fora.

Ricardo Esgaio
Correu que se fartou, mas o esquema de três centrais de Carlos Carvalhal não o ajuda. Viu-se no lance em que Alex Telles centrou totalmente à vontade para o golo de Sérgio Oliveira.
Ver comentários