Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Rúben Guerreiro tem vitória na montanha na Volta a Itália quase garantida

A confirmar-se esta conquista, será a primeira vez que um português ganha uma classificação final de uma Grande Volta.
Correio da Manhã 22 de Outubro de 2020 às 16:13
Ruben Guerreiro
Ruben Guerreiro FOTO: EPA

Ainda a 18.ª etapa da Volta a Itália não tinha começado e o português Rúben Guerreiro (EF Pro Cycling), líder da camisola azul da montanha, já sabia que o italiano Giovanni Visconti, segundo classificado e o maior rival do português neste prémio, tinha abandonado a prova devido a uma tendinite patelar.

O italiano já tinha sido tratado para este problema no final da etapa desta quarta-feira, mas hoje de manhã, antes do arranque da etapa mais dura da edição deste ano da prova, voltou a ter dores, optando por deixar a corrida.

Na subida de Campo Carlo Magno, o português foi o mais forte e depois, na dura subida do Stelvio, Rúben Guerreiro ainda tentou ajudar o compatriota João Almeida, que nessa altura já passava por dificuldades face ao ritmo imposto pela Sunweb e aos ataques da Ineos.

Com os pontos conquistados na etapa desta quinta-feira e depois do abandono de Visconti, Rúben Guerreiro praticamente garantiu a conquista da camisola azul da montanha, uma vez que soma agora 234 pontos, mais 112 pontos que o segundo classificado deste prémio, o belga Thomas de Gent (Lotto Soudal).

A confirmar-se a conquista da camisola azul, será a primeira vez que um português ganha uma classificação final de uma Grande Volta.

Quanto a João Almeida, e depois de 15 dias vestido de rosa, o português perdeu esta quinta-feira mais de 4 minutos e desceu ao quinto lugar da geral

Rúben Guerreiro Volta a Itália Ciclismo
Ver comentários