Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Sporting tomba sem brio e sai da Liga Europa

Equipa de Rúben Amorim falha primeiro objetivo da época frente ao LASK Linz. Sequelas podem afetar campanha na Liga.
Mário Figueiredo 2 de Outubro de 2020 às 08:10
Sporting - LASK
Sporting - LASK FOTO: Miguel Barreira
O Sporting foi esta quinta-feira cilindrado pelos austríacos do LASK Linz, em Alvalade, e saiu da Liga Europa pela porta pequena e sem brio.

Rúben Amorim regressou ao banco, já recuperado da Covid-19, e promoveu apenas uma alteração no onze ao colocar Nuno Santos, também ele recuperado da doença, no lugar do lesionado Jovane Cabral. Mas cedo se percebeu que o leão estava doente. As dificuldades em sair com a bola face à pressão exercida pelos austríacos eram gritantes. Houve demasiados passes errados e pouca capacidade de criar problemas.

Só o golo de Trauner acordou o leão. Num pontapé de canto estudado, o defesa-central cabeceou sem oposição para o 1-0.

A reação dos leões surgiu, mas sem eficácia. Vietto isolado permitiu a defesa do guardião austríaco. Depois foi Nuno Santos também a desperdiçar uma ocasião soberana. Isolado, tentou o passe para a zona central, permitindo o corte fácil de Trauner, o melhor em campo.

O Sporting mostrava-se mais afoito e o golo surgiu por Tiago Tomás, o jovem de 18 anos que tem sido uma das revelações da equipa. Matheus Nunes deu início à jogada e Nuno Santos fez a assistência.

Os leões foram para o intervalo convencidos que poderiam dar a volta ao marcador. Nada mais errado.

Na etapa complementar, os austríacos arrancaram para uma goleada humilhante.

Os erros ofensivos permitiram a Raguz fazer o 2-1, num lance onde Porro fica mal na fotografia. A partir daqui foi o descalabro leonino. Antes, Nuno Santos ainda reclamou com razão uma grande penalidade, mas de nada serviu, pois não há videoárbitro.

Coates viu-se ultrapassado e travou Balic em falta, apesar de ter tocado primeiro na bola. Foi expulso e pior foi o golo que surgiu do livre direto por Michorl.

A desorientação foi então generalizada e Gruber aproveitou uma bola perdida por Pedro Gonçalves para fazer um chapéu a Adán.

Os austríacos podiam ainda ter marcado o quinto e o sexto golo, não fossem as intervenções de Adán.

Os leões ficam de fora da fase de grupos das provas europeias, algo que não acontecia desde a temporada 2013/14. A equipa de Rúben Amorim sai pela porta pequena, numa semana onde a contestação ao presidente foi enorme, feita pelas claques e na Assembleia-Geral.

Sonho cai ao 24.º penálti
O Rio Ave esteve perto de afastar o poderoso AC Milan, mas o sonho de seguir para a fase de grupos da Liga Europa caiu por terra após 24 penáltis.

O primeiro tempo foi equilibrado com a equipa de Mário Silva a anular o conjunto rossoneri que jogou com quase todos os habituais titulares. Só no segundo tempo o marcador mudou. Saelemaekers desfez o nulo aos 51’ num remate fora da área. Geraldes entrou, e passado pouco tempo empatou num remate espetacular de pé esquerdo. O jogo foi para prolongamento e no reinício, Dala, de pé esquerdo, fez o 2-1. Quando já se esperava pela festa, Borevkovic fez penálti que Calhanoglu marcou.

No desempate por penáltis e depois do Rio Ave ter várias chances para vencer, Donnaruma defendeu ao 24º penálti o remate de Aderlan.

Mourinho goleia (7-2)
O Tottenham, de José Mourinho, goleou, em casa, o Maccabi Haifa, por 7-2. Com esta vitória, os ingleses qualificaram-se para a fase de grupos da Liga Europa.

O sorteio desta nova fase da competição realiza-se esta sexta-feira, a partir das 12h00, em Nyon, Suíça. Portugal está representado por Benfica e Sp. Braga (ambos no Pote 1).
Ver comentários