Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

"Uma grande e sentida saudade": As reações à morte do piloto 'Nicha' Cabral

Governo lamentou a "triste notícia". Marcelo Rebelo de Sousa relembrou o "português com talentos e um percurso singulares".
Lusa 17 de Agosto de 2020 às 20:01
Morreu 'Nicha' Cabral, o primeiro português na Fórmula 1
Morreu 'Nicha' Cabral, o primeiro português na Fórmula 1 FOTO: Direitos Reservados
O Governo lamentou a morte de 'Nicha' Cabral, primeiro piloto português na Fórmula 1, aos 86 anos, no mesmo ano em que o país vai voltar a receber a principal competição automobilística mundial.

"Agora que Portugal será novamente o anfitrião da F1, recebemos a triste notícia do desaparecimento de Mário A. Cabral. Carinhosamente tratado por Nicha e prémio carreira da FPAK, foi o primeiro português a conduzir um F1. À família e companheiros automobilistas, sentidas condolências", lê-se no Twitter oficial do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo.

Também o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou a morte de 'Nicha' Cabral, lembrando o amigo como um "português com talentos e um percurso singulares".

"Um português com talentos e um percurso singulares que merece o reconhecimento do Presidente da República", indica a nota.

O presidente do PSD, Rui Rio, admitiu que fica "uma grande e sentida saudade". 

"A minha homenagem a Mário Araújo Cabral que faleceu esta segunda-feira. Tive o enorme prazer de o conhecer muito bem e, até, de ainda correr com ele no Circuito da Boavista", escreveu Rui Rio na sua conta na rede social Twitter, numa referência a uma das iniciativas do seu mandato enquanto presidente da Câmara Municipal do Porto.

"Fica uma grande e sentida saudade", acrescentou o líder social-democrata.

O piloto português Tiago Monteiro lamentou o desaparecimento do primeiro português a correr em Fórmula 1.

"É uma perda para o país. O Nicha Cabral era uma excelente pessoa, bom conversador, sempre com histórias para contar", lembrou Tiago Monteiro, que correu no Mundial de Fórmula 1 em 2005 e 2006.

"Foi um pioneiro e isso ninguém lhe tira. Numa altura em que a Fórmula 1 não era o que é hoje, era à base de potência e coragem e não de tecnologia como agora", sublinhou o piloto portuense, que deixou "uma palavra de conforto para a família e amigos" de Nicha Cabral.

Mário 'Nicha' Cabral foi o primeiro piloto português na Fórmula 1, entre 1959 e 1964.

O antigo piloto de automóveis e empresário têxtil morreu durante a madrugada desta segunda-feira no Hospital de São José, em Lisboa, onde estava internado, vítima de doença prolongada.

As cerimónias fúnebres serão restritas devido à pandemia de covid-19.

O Mundial de Fórmula 1 vai regressar a Portugal em 25 de outubro, 24 anos depois da última vez, no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, na 12.ª das 13 provas previstas no calendário.

Ver comentários