Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Arsenal recupera mascote colocada em layoff e Özil oferece-se para pagar o salário

Clube inglês colocou Gunnersaurus em layoff e o Sevilha até tinha anunciado a sua contratação.
Record 6 de Outubro de 2020 às 16:40
A pandemia da Covid-19 está a afetar todo o mundo e a maioria dos clubes de futebol está também a sofrer com isso. E, desta feita, nem uma mascote escapou às consequências. Horas depois de o Arsenal ter anunciado que colocou a Gunnersaurus (Jerry Quy veste a sua pele há 27 anos) em lay-off para grande revolta dos adeptos, o Sevilha anunciou a sua... contratação.

A polémica instalou-se e, ao que tudo indica, Gunnersaurus está de volta ao clube de Londres, segundo avança a agência de notícias AP. Até Mesut Ozil se ofereceu para pagar o salário da mascote do clube.




O Gunnersaurus tinha sobrevivido a uma primeira onda de despedimentos, que colocou 55 funcionários do Arsenal no desemprego, só que agora a mascote fazia parte dos novos cortes. O facto de os jogos da Premier League estarem a decorrer à porta fechada teve grande impacto nas contas dos emblemas ingleses.

Porém, os fãs dos gunners não concordaram com a decisão. "Um dos clubes mais ricos despede a mascote que trabalha em part-time há 27 anos para cortar nos custos. Vergonhoso!", ou: "Isto é patético, ainda mais com o que ganham os jogadores", foram algumas das reações.
Sevilha Gunnersaurus Arsenal Covid-19 Mundo desporto futebol
Ver comentários