Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Benfica ataca “falta de vergonha” do FC Porto

Águias acusam dragões de condicionar as nomeações dos árbitros.
Filipe António Ferreira 9 de Abril de 2019 às 01:30
Jogo entre Feirense e Benfica no epicentro de várias polémicas, devido à arbitragem e ao VAR
Vieira abandonou a tribuna
Jogo entre Feirense e Benfica no epicentro de várias polémicas, devido à arbitragem e ao VAR
Vieira abandonou a tribuna
Jogo entre Feirense e Benfica no epicentro de várias polémicas, devido à arbitragem e ao VAR
Vieira abandonou a tribuna
O Benfica respondeu esta segunda-feira aos ataques do FC Porto sobre o alegado favorecimento na arbitragem no jogo com o Feirense (domingo) acusando os portistas de "falta de vergonha".

"O clube que está a ser consecutivamente beneficiado desde o início do campeonato chega a esta fase da temporada e ainda tenta, da forma mais despudorada, condicionar as nomeações dos árbitros. Não bastou a invasão ao centro de treinos dos árbitros, não bastou a vergonha que foi a meia-final da Taça da Liga e não bastaram os sucessivos atropelos à falta de transparência aos mais diversos níveis. O FC Porto acha que ainda não chega", escreveram as águias na sua newsletter da internet.

Depois de Francisco J. Marques, diretor de comunicação dos portistas, ter atacado a arbitragem de João Pinheiro no jogo Feirense-Benfica (1-4), os dragões também no seu site oficial atacaram o VAR do jogo, Bruno Paixão, e exigiram que não integre mais nenhuma equipa de arbitragem nas decisões até ao fim do campeonato. "Definitivamente, Bruno Paixão parece ter um problema com a imparcialidade, o que pode e deve afastá-lo dos jogos que vão decidir o campeão."

O FC Porto fala de vários erros no jogo da Feira, nomeadamente um golo mal invalidado ao Feirense (seria o 2-0), o penálti sobre Pizzi e o penálti não assinalado sobre João Silva.

Insultos portistas a Vieira
Luís Filipe Vieira abandonou a tribuna presidencial logo após o golo anulado ao Feirense (20’). Tudo porque um grupo de adeptos, alegadamente ligados ao FC Porto (envergavam cachecóis, apurou o CM), se dirigiu ao presidente das águias com insultos.

Os adeptos não estavam na tribuna mas sim na bancada central, numa zona muito próxima do local onde habitualmente ficam os presidentes. O líder dos encarnados não viu por isso a reviravolta no marcador, que aconteceu ainda no primeiro tempo.
Ver comentários