Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Clube e SAD do Belenenses cortam laços

Venda da quota na SAD abre o caminho ao clube para regressar à Liga.
João Moniz 5 de Julho de 2020 às 09:34
Ricardo Sá Fernandes fica com 10% do capital da SAD a troco de mil euros
Ricardo Sá Fernandes fica com 10% do capital da SAD a troco de mil euros FOTO: Marisa Cardoso
Os sócios do Belenenses aprovaram a venda dos 10% que o clube ainda detinha na Sociedade Anónima Desportiva (SAD) que gere a equipa profissional que compete na Liga. Com esta decisão, o clube corta definitivamente os laços com a SAD, da qual se afastou em 2018/19, num diferendo que gerou várias ações judiciais ainda pendentes.

O clube tem agora caminho aberto para desenvolver um projeto desportivo que permita o regresso ao principal escalão profissional do futebol. Isto porque, deixando de ser acionista na atual SAD, o Belenenses passa a estar autorizado a formar uma nova SAD ou uma SDUQ (Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas) que torne sustentável a participação em provas profissionais.

Ricardo Sá Fernandes foi decisivo para este desfecho, ao aceitar pagar mil euros pela participação de 10%. “Comprei a quota por um preço simbólico para ajudar o Belenenses a sair de uma SAD em que não queria estar e a seguir o seu trajeto”, explica ao CM o advogado.

“Em nenhuma circunstância estarei contra a SAD, que tem a direito a existir. Não tenho nenhum plano e também não sou testa de ferro de ninguém”, assegura Sá Fernandes, completando: “Não fiz isto para ganhar dinheiro. Se numa futura alienação tiver algum lucro será tudo doado a uma instituição de solidariedade na zona de Belém”.
SAD Belenenses Sociedade Anónima Desportiva Liga Ricardo Sá Fernandes desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)