Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Compra do Newcastle envolta em grande polémica

Provável futuro dono é suspeito de mandar matar jornalista.
Ricardo Tavares 12 de Maio de 2020 às 08:25
Newcastle
Newcastle FOTO: Getty Images
A provável compra, ainda esta semana, do Newcastle está envolta em grande polémica, indo muito para lá da esfera futebolística.

A viúva do jornalista Jamal Khashoggi, assassinado o ano passado na Turquia, já veio chamar à atenção, explicando que o negócio poderá colocar em causa a credibilidade da modalidade em Inglaterra.

O príncipe Mohammed bin Salman é apontado como o comprador de 80 por cento dos ‘magpies’, havendo, segundo a imprensa britânica, um investimento público da Arábia Saudita na casa dos 390 milhões de euros. O nome do saudita está a gerar a controvérsia.

Percebe-se porquê: bin Salman ficaria à frente de um histórico clube de 127 anos, que ocupa o 13º lugar na Premier League. Mohammed bin Salman é o suspeito de ordenar a morte do jornalista Jamal Khashoggi, crítico do regime saudita, que se encontrava exilado na Turquia.

Khashoggi foi assassinado a 2 de outubro de 2018, em Istambul, quando se dirigia ao consulado da Arábia Saudita. Segundo uma investigação internacional, a ordem para liquidar o jornalista terá partido precisamente de bin Salman.

"A minha mensagem para os donos do Newcastle é que os valores morais devem prevalecer neste negócio. O dinheiro não pode comprar tudo no mundo e um não ao príncipe ia ser importante para mostrar isso", afirmou a viúva de Khashoggi à BBC.

"Além disso, vamos estar a colocar a credibilidade do futebol inglês em causa", sublinhou Hatice Cengiz.

Os futuros donos do Newcastle querem fazer de Bale (Real Madrid) a sua estrela.
Newcastle Salman Jamal Khashoggi Arábia Saudita Turquia Mohammed desporto futebol política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)