Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

"Devemos estar todos envergonhados": Rui Costa reage a polémica com Belenenses SAD mas afasta responsabilidades

No discurso, presidente do Benfica considerou o episódio uma "página negra do futebol português".
Record e Correio da Manhã 27 de Novembro de 2021 às 23:13
Discurso de Rui Costa
Discurso de Rui Costa FOTO: Paulo Calado
Rui Costa, presidente do Benfica, reagiu ao final da noite deste sábado à polémica do jogo frente ao Belenenses SAD, que diz ter sido "obrigado a ir a jogo" e apresentou-se apenas com nove jogadores, devido a um surto de Covid-19 no plantel, com 17 jogadores e membros da equipa técnica infetados. O jogo viria a terminar logo na segunda parte, após o Belenenses SAD se apresentar no relvado com sete jogadores, um deles reclamando imediatamente lesão.

No discurso, Rui Costa considerou o episódio uma "página negra do futebol português".

Leia as declarações na íntegra:
"Queria essencialmente lamentar o que aconteceu hoje no Jamor, lamentar esta página negra do futebol português e do próprio país. O Benfica simplesmente cumpriu com o regulamento da mesma forma que o Belenenses SAD foi obrigado ir a jogo. Se o Belenenses não se apresentasse também perderia o jogo. Devemos estar todos envergonhados com o aconteceu, mas o Benfica não é responsável por esta página negra. Não nos agradou de forma nenhuma entrar em campo nestas condições. O Benfica foi, assim como o Belenenses SAD, a entrar em campo. As duas entidades não o fizeram, não seria o Benfica a fazê-lo também."

Às 19:13, o Benfica já estava equipado e nem sabia quantos jogadores o Belenenses ia ter em campo. Não houve nenhuma informação contrária da Liga. O Benfica é alheio a essa situação. Sei em que estado está o Belenenses, o ano passado passámos por isto, hipotecámos um campeonato e uma taça pelo Covid-19. Mesmo àquela hora, não era o Benfica nem o Belenenses a adiar este jogo. Conversa formal, não sabia quantos jogadores ia ter. Para além dos jogadore infetados, muitos outros estavam em casa negativos, por isso mesmo o Belenenses não sabia. Houve várias conversas, mas em nenhuma circunstância este jogo esteve para ser adiado. Até à folha do jogo não sabíamos quantos jogadores o Belenenses teria.


Àquela hora do jogo, não havia condições até porque o Belenenses não formalizou nada para que este jogo não se realizasse. As indicações que o Benfica teve foi para ir para dentro de campo. Não foi às 19h15 ou às 18h da tarde que soubemos. Ao Benfica não agradou fazer este jogo. Não permitiria, ao passar o que passei o ano passado, que o futebol português passava outra vez por isso. Desde que eu tivesse possibilidade. Não foi o que aconteceu. Se isto tivesse sido um jogo de menor expressão, não se falava deste jogo ou se calhar resolvia-se de outra forma. Nem eu nem o Benfica gostámos desta situação. Fui jogador, sei como é os jogadores se sentiram dentro de campo. Os adeptos do Benfica também estavam cá presentes.

De quem é a responsabilidade? De certeza que não é do Benfica ter entrado em campo. O Benfica foi obrigado a cumprir, caso contrário éramos nós quem perdia os três pontos. Se é justo? Não, não é. Afeta o futebol português em si e afeta o país. Acabar como acabou este jogo? Não beneficia ninguém. Não foi responsabilidade do Benfica."

Estou muito triste enquanto homem do futebol por aquilo que se passou aqui hoje no Jamor. Lembro-me do Sporting jogar há um ou dois anos em Setúbal nas mesmas condições.

Isto agora vai ter de ser analisar. A própria DGS deveria ter uma outra posição sobre este assunto. Nós também não sabemos se estamos em risco por irmos para dentro de campo. O ano passado alertámos para isso, não sei se amanhã aparece mais algum elemento com Covid-19 e se passou para os nossos. É um assunto de saúde pública. O Benfica vai apanhar o Sporting, Dínamo Kiev e duas vezes o FC Porto, acham que queríamos correr este risco? Depois de tudo o que se passou o ano passado? Não, não queríamos.

Respeito os regulamentos e por isso é que fui para dentro de campo, juntamente com a equipa. O Belenenses tem em casa hoje uma quantidade elevada de jogadores que não estão com Covid. Temos de perceber qual é a regra aqui. Se voltamos ao princípio ou se fazemos o que temos vindo até aqui. Ainda bem que o Belenenses SAD fez testes aos seus jogadores, não eram obrigados. Não sei por que ficaram em casa. Sou presidente do Benfica, não sou da DGS. Se o jogador tivessse positivo estaria em casa e os outros estariam prontos para jogar. Era isto que se fazia. Hoje não foi assim. Tudo isto, à conversa com o presidente do Belenenses SAD.

Teria-se conversado, como é óbvio. Neste caso, não poderiam ser nem o Benfica nem o Belenenses SAD. Acabámos, os dois clubes, por sermos obrigados para ir para dentro de campo. Era possível haver adiamento, claro que sim. Nestas circunstâncias, claro que sim. O problema aqui foi a conjuntura total. O facto de o Belenenses SAD não saber quantos jogadores ia ter, nós a sermos obrigados a entrar, a Liga a fazer-nos cumprir o regulamento e a DGS a não querer adiar o jogo. Tem de haver uma mudança. Esperamos que não se repita. Desejar que os jogadores do Belenenses que estão a passar por isto, que tenham uma recuperação rápida, respeitamos o Belenenses SAD pelo que se passou hoje aqui, sabemos bem o que isso é. Esperamos que voltem rapidamente aos campos."
Ver comentários