Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Fim da Liga ameaçado caso não sejam aprovadas as cinco substituições

Assembleia-geral a 9 de junho pode ser decisiva para evitar problemas.
João Moniz 29 de Maio de 2020 às 08:39
Pedro Proença
Pedro Proença FOTO: Fernando Ferreira
Se o aumento do número de substituições que os clubes podem fazer nas últimas dez jornadas da I Liga não for oficialmente aprovado pelos clubes, estes poderão impugnar os jogos em causa e a classificação final.

"Segundo o artigo 41º, nº 1 do Regulamento de Competições da Liga em vigor, são possíveis três substituições durante o tempo regulamentar, num universo de sete suplentes. Se a intenção é que, até ao final da época, possam ser efetuadas cinco substituições num universo de nove suplentes, então terá sempre de ser aprovada a devida alteração ao Regulamento de Competições, em sede de Assembleia-Geral (AG)", refere ao CM Alexandre Mestre, advogado especialista em direito desportivo.

Antes de ter anunciado que as equipas poderão fazer 5 substituições (em 3 momentos de jogo sem contar com o intervalo), a Liga Portugal obteve o acordo de cada clube. Só que esse consentimento é informal, não tem valor jurídico. O CM sabe que, face a episódios recentes, como o Marítimo ter impugnado o fim antecipado e as subidas e descidas da II Liga, indo contra o ‘acordo de cavalheiros’ que também tinha sido feito nesse assunto, alguns clubes temem que o aumento das substituições seja usado por emblemas insatisfeitos com a classificação final para a impugnarem.

Juridicamente, os clubes têm até 15 dias após um jogo para impugnar um resultado. Mas, sabe o CM, o mais provável será a impugnação da tabela classificativa final depois de homologada. Essa opção poderia ser seguida por clubes insatisfeitos por descerem à II Liga, por falharem o acesso à Europa ou até pelo fracasso na luta pelo título.

Para evitar o imbróglio, a Liga poderá pedir, na AG extraordinária de 9 de junho, a ratificação do processado, ou seja: se os clubes nesse dia aprovarem as 5 substituições, deixam de poder usar esse facto como desculpa para impugnar a Liga.
I Liga AG desporto futebol Liga
Ver comentários