Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Final infeliz para o Benfica que se viu afastado da Champions

Num ápice, o Leipzig empatou e atirou as águias para fora da fase seguinte. E até a Liga Europa ficou difícil.
Sérgio Pereira Cardoso e J.M. 28 de Novembro de 2019 às 01:30
Final infeliz para o Benfica que se viu afastado da Champions
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Final infeliz para o Benfica que se viu afastado da Champions
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Final infeliz para o Benfica que se viu afastado da Champions
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica
Leipzig - Benfica

Os descontos foram um prejuízo. O Benfica estava a ganhar por 0-2 na Alemanha, bem em cima do minuto 90 e com tudo para ficar a depender de si para se apurar para os ‘oitavos’. E num ápice, o autodenominado Golias reergueu-se. Um penálti e um golo no tempo extra resultaram num empate que deixa a águia fora da fase seguinte da Champions e com contas complicadas para a Liga Europa.

Com a surpresa Taarabt no onze, Bruno Lage viu a equipa lançar-se na frente logo aos nove segundos. Cervi deu o primeiro sinal aos alemães, mas rapidamente recuou para a sua posição. É que o plano passava pela organização atrás do meio-campo, escolhendo bem as zonas de pressão para ganhar a bola e sair com perigo. Após um par de sustos - Timo Werner esteve desinspirado -, um ataque rápido de Taarabt e Carlos Vinícius acabou com a bola nos pés de Pizzi. Golo. 0-1 e a certeza de que o Benfica estava na Alemanha para tentar mudar o filme da Champions deste ano

Entrou então em cena Odysseas. Com as águias a fazerem uso da expressão ‘jogar ao ataque fechadinhos lá atrás’, o RB Leipzig apertou, mas o grego resolveu tudo. Pelo meio, um penálti por assinalar, por empurrão de Grimaldo e, no fim, um grande lance de Pizzi com a bola na barra. Intervalo.

Voltou tudo na mesma, com o Benfica organizado em bloco baixo à espera de um escorregão adversário. Literalmente. Klostermann caiu em zona proibida e Vinícius correu isolado até à baliza e marcou o 0-2. Grande resultado para os encarnados, que ficariam a depender unicamente de uma vitória frente ao Zenit para seguirem em frente.

Lage retardou as substituições e percebeu-se porquê. Tirou Vinícius - RDT ia marcando o golo de uma vida - e Pizzi e a coisa desmoronou. Não há necessariamente causa direta, mas um penálti reergueu o autodenominado gigante, que ainda foi a tempo de, nos nove minutos de descontos, empatar. Golpe de teatro. Desta vez, o Golias acabou a sorrir.

Águia tem de vencer o zenit por 2-0
Com o empate (2-2) ao cair do pano em casa do Leipzig, o Benfica anulou qualquer possibilidade de se apurar para os oitavos de final da Champions. A repescagem para a Liga Europa ainda está em cima da mesa, mas obriga as águias a socorrerem-se da calculadora.

Num primeiro cenário, os encarnados dependem apenas de si. Terão que vencer o Zenit na última jornada, na Luz, a 10 de dezembro, e anular a desvantagem no confronto direto (derrota por 1-3 na Rússia). O 2-0 (ou uma vitória por números superiores) cumpre essa premissa.

Outra possibilidade é o Lyon perder na última ronda com o Leipzig e o Benfica vencer o Zenit por qualquer margem. Os russos continuariam na Champions e as águias passariam à Liga Europa.
Champions Benfica Alemanha Liga Europa Golias Taarabt Carlos Vinícius Pizzi Leipzig Zenit
Ver comentários