Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Frango e tango acalmam crise no Sporting

Vietto teve dois passes de ouro em 3 minutos. Golos de Jesé e do compatriota Acuña.
Sérgio Pereira Cardoso 28 de Outubro de 2019 às 01:30
Jesé não tremeu frente ao guarda-redes Miguel e apontou o seu primeiro golo ao serviço do Sporting
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
Jesé não tremeu frente ao guarda-redes Miguel e apontou o seu primeiro golo ao serviço do Sporting
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
Jesé não tremeu frente ao guarda-redes Miguel e apontou o seu primeiro golo ao serviço do Sporting
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
 Sporting - V. Guimarães
Tango com frango. O jogo esteve longe de ser brilhante, mas três minutos de Vietto forte empurraram a nau sportinguista para o quarto lugar da Liga. O Vitória foi sempre incómodo, porém ineficaz. Um único tiro certeiro ainda deu esperança no 2-1, só que Coates, logo a seguir, deu a estocada fatal. No final, as claques protestaram, mas ouviram assobios. Em tempos de guerra, os três pontos servem de bálsamo.

Após um início do encontro frenético, a turma visitante empurrou os leões no terreno. Mas num contragolpe bem desenhado, Vietto deixou Jesé isolado. O espanhol fintou Miguel Silva e fez o primeiro golo. Estavam corridos 29 minutos e foram apenas precisos mais três para o mesmo Vietto roubar a bola a Venâncio (muito mal no lance) e, como o tango se dança a dois, deixar o estrelato para o compatriota Acuña. Silva voltou a não ser barreira complicada de ultrapassar. Feito o 2-0.

Mesmo ritmo na 2ª parte. Vitorianos mais próximos da baliza de Renan, só que os leões mais perigosos quando conseguiam ganhar território. Aos 47’, Bruno Fernandes ficou perto do golo e reclamou penálti. Soares Dias foi ao VAR e mandou seguir. Depois, domínio total vimaranense até ao golo do 2-1, com passividade de Acuña e Coates. O uruguaio redimiu-se logo a seguir e acabou com o jogo, com a ajuda de Miguel Silva. Frango a fechar o menu. 3-1. Leão no 4º lugar.
Vitória Sporting Vietto Liga Coates Miguel Silva Acuña desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)