Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Jonas diz que passagem pelo Benfica significa "felicidade" e elogia Jorge Jesus

Ex-futebolista brasileiro terminou a carreira ao serviço das águias em 2019.
Lusa 15 de Abril de 2020 às 12:58
Jonas
Jonas FOTO: Miguel Barreira
O ex-futebolista brasileiro Jonas, que terminou a carreira ao serviço do Benfica, em 2019, elogiou Jorge Jesus, com quem trabalhou apenas um ano, mas disse ser um treinador "diferente".

"Aprendi muito com ele, na semana faz treinamentos diferenciados, em Portugal é rei, todos gostam dele", disse Jonas em relação ao atual técnico do Flamengo, com o qual foi campeão no Benfica, em 2014/15.

O antigo avançado, de 36 anos, que fez a última época em 2018/19 e retirou-se devido a uma lesão crónica nas costas, lembrou em entrevista ao programa brasileiro Os Donos da Bola, da Rede Bandeirantes, que foi Jorge Jesus que o quis no Benfica.

"O Jorge Jesus é que me pediu (...). Tenho muito carinho, converso com ele, trocamos muitas mensagens. Trabalhei um ano com ele, é muito bom, gente boa, cobra muito no dia a dia, quanto mais ganha mais cobra", revelou em relação a Jesus, técnico que trocaria o Benfica pelo Sporting no final dessa época.

Jonas, que no Benfica venceu quatro títulos de campeão e foi duas vezes o melhor marcador do campeonato, contou ainda que Jorge Jesus exigia ainda mais quando ganhava, mas que quando perdia ficava, curiosamente, mais "tranquilo".

Para o ex-jogador é difícil imaginar Jorge Jesus -- que no Flamengo venceu o Brasileirão e a Taça dos Libertadores -, à frente de uma seleção, pelo facto de o técnico gostar muito da rotina diária.

"Ele respira futebol, é apaixonado, uma seleção acho muito difícil, mas se fosse para optar acho que ele optava pelo Brasil. Ele gosta muito de futebol brasileiro", acrescentou o antigo futebolista.

Na opinião de Jonas, o sucesso do Flamengo deve-se em muito a Jorge Jesus, e o avançado Gabriel Barbosa é apontado pelo antigo jogador do Benfica como um exemplo, pelo que melhorou, depois das experiências na Europa, com a ajuda do treinador português.

"O 'Gabigol' é aquele jogador 'nove puro', com muita mobilidade, o Jesus tem feito bem esse trabalho com ele e acho que a seleção brasileira, com ele, juntamente com Firmino e com o Gabriel Jesus, está bem servida", disse.

Na entrevista, Jonas revelou também que quando estava no Benfica chegou a ter sondagens para voltar ao Brasil, do São Paulo, Palmeiras ou Grêmio, mas que a sua passagem, de cinco épocas, por Lisboa e pelo Estádio da Luz foi sinónimo de "felicidade".

"Resume-se a uma palavra, felicidade, desde a minha chegada ao Benfica até ao término da minha carreira tive cinco anos maravilhosos, eu não troquei por nada a felicidade que tive naquele clube", sublinhou.

Atualmente o jogador vive em Ribeirão Preto, na zona metropolitana de São Paulo, para estar perto dos pais e irmãos, mas no Benfica sabe que tem o papel de embaixador à espera, como lhe foi proposto pelo presidente Luís Filipe Vieira.

"É um projeto que está em mente, estar próximo das comunidades benfiquistas, mas que para já eu fico por aqui, a família é a minha prioridade, estão todos bem, não tem outro caminho se não ficar em isolamento", disse o jogador em relação ao futuro, mas à pandemia da covid-19 que obriga ao confinamento e impediu para já o seu regresso a Lisboa, para onde tinha viagem marcada.

Jonas Benfica Jorge Jesus Flamengo Brasil São Paulo Lisboa desporto futebol
Ver comentários