Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Jorge Jesus admite problemas na defesa do Benfica

Treinador encarnado explica lacunas com as constantes mudanças de jogadores e a falta de tempo para treinar.
João Moniz 8 de Novembro de 2020 às 01:30
Jorge Jesus admitiu estar preocupado com os golos sofridos
Jorge Jesus admitiu estar preocupado com os golos sofridos FOTO: Miguel Barreira
Em seis jornadas da Liga, o Benfica sofreu seis golos, três deles na derrota (0-3) com o Boavista na última jornada. Sem admitir uma crise, Jorge Jesus explica o que se passa com a defesa. "Os números provam que somos uma equipa forte a atacar, e que não somos uma equipa má a defender. Este ano tem sido atípico. Lesionou-se o André Almeida, saiu o Rúben Dias. Entrou um jogador hoje, outro central amanhã. O Grimaldo lesionou-se. Tirando o guarda-redes, estou sempre a mudar aquela linha de quatro [defesas]. E não há tempo para treinar. Por isso, a linha de quatro ainda não está aprumada", explicou sábado o treinador do Benfica, na antevisão ao jogo deste domingo (20h00) com o Sp. Braga.

As laterais têm sido o principal foco de preocupação na defesa - com o Rangers, para a Liga Europa, jogou uma dupla diferente em cada parte - e o técnico encarnado não abriu o jogo sobre quem será titular na Luz: "O Grimaldo já teve duas lesões e não tem jogado tanto. O Nuno Tavares tem feito bons jogos, com algumas oscilações. É jovem e vai aprendendo. Estamos a introduzir o Gil e o Diogo Gonçalves, que vai ter alguns erros em alguns jogos naquela posição. Isso faz-se com muito treino e muitas indicações do treinador. Não temos tido tempo para isso".

Ainda sobre a mesma temática, Jesus teve o cuidado de desmontar a tese de que a presença no onze de Everton, jogador que no Brasil tinha poucas rotinas defensivas, torna a equipa mais permissiva: "O Benfica sofreu seis golos nos últimos jogos. Pelo lado esquerdo foram dois golos. Claro que isso me preocupa como treinador. Não é um Benfica mais frágil a defender pela esquerda do que pela direita. Não tem a ver com o setor, mas sim com a movimentação defensiva. Já passámos isso à equipa".

"Calendário é problema de ambos"
Benfica e Sp. Braga cumprem hoje o sétimo jogo em três semanas. "O calendário é problema de ambos. As duas equipas estão bem", defendeu Jorge Jesus. Apesar dos elogios ao adversário, o treinador encarnado está confiante numa vitória: "O Sp. Braga é dos anos em que está mais perto dos grandes. Mas o Benfica tem vindo a crescer, faz golos, o que nos dá confiança de sairmos vencedores".

PORMENORES
Águias na Taça da Liga
Os seis primeiros da Liga e os dois primeiros da II Liga na última jornada de novembro vão disputar os quartos de final da Taça da Liga. Com a derrota do Santa Clara em Tondela, o Benfica tem, pelo menos, o 6º lugar garantido no final do mês. O Sp. Braga assegura uma vaga se vencer hoje. O Sporting foi o primeiro clube a qualificar-se.

Duas semanas a descansar
Após o jogo de hoje segue-se nova pausa competitiva para os compromissos das seleções. Benfica e Sp. Braga voltam a jogar, para a Taça de Portugal, no dia 21 deste mês.

"Temos zero por cento de medo"
"Vamos defrontar um adversário de elevado nível, com um grande treinador, mas a expectativa é tentar vencer. Temos cem por cento de respeito pelo Benfica, e temos zero por cento de medo", afirmou ontem Carlos Carvalhal na antevisão ao jogo de hoje na Luz.

"Também temos uma grande equipa e estamos apostados em discutir o jogo. Desde o início do campeonato que assumimos que íamos tentar vencer todos os jogos, ser competitivos em todos eles e é isso que temos feito", acrescentou o treinador do Sp. Braga, que está a três pontos do Benfica na classificação.

Carvalhal revelou ainda que vai gerir a equipa devido ao "ciclo de jogos tremendo: "Vamos olhar para os nossos jogadores e ver os que estão mais aptos".
Ver comentários