Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Jovem alvo de ataque racista em jogo de juniores da Associação de Futebol do Porto

"Chamou-me macaco”, acusa jogador do Leça do Balio.
Mário Figueiredo 24 de Fevereiro de 2020 às 08:55
Pete Djob revelou que foi  insultado por duas vezes
Pete Djob revelou que foi insultado por duas vezes FOTO: Direitos Reservados
"Chamou-me macaco". Foi esta a frase que fez o jovem Pete Djob, de 17 anos, abandonar o jogo de juniores entre a sua equipa, o Leça do Balio, e o Pedras Rubras, da 2ª divisão da AF Porto).

O episódio aconteceu no sábado. "Houve uma falta que o árbitro não assinalou e esse jogador do Pedras Rubras chamou-me macaco. Não passei cartão, mas na segunda parte voltou a chamar-me isso", explicou o Pete Djob à SIC.

Esta não foi a primeira vez que o jovem foi alvo de um ataque racista. Já em janeiro, frente ao Maceira da Maia também lhe chamaram ‘macaco’. "Tive de o tirar do campo após os insultos. Saiu a chorar e bastante incomodado", disse o técnico Flávio Silva ao ‘Record’. Foi feita uma exposição à AF Porto com imagens do sucedido, mas não houve resposta.

O jogador do Pedras Rubras já pediu desculpa pelo seu ato. Também o presidente deste clube, Alfredo Santos, fez saber em comunicado que "abriu um processo disciplinar" para "averiguar a verdade" .
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)