Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Jovem morre após injeção e família processa clube por "homicídio involuntário"

Samba Diop, jogador que pertencia à formação dos franceses do Le Havre, faleceu no último ano após injeção na anca.
Record 23 de Dezembro de 2019 às 22:57
Samba Diop
Samba Diop FOTO: Twitter
A família de Samba Diop, jogador formado nos franceses do Le Havre, que morreu aos 18 anos em 2018, apresentou uma queixa por "homicídio involuntário", após o jovem ter recebido uma injeção de um anti-inflamatório na anca, segundo informou, esta segunda-feira, o Ministério francês, em notícia citada pela imprensa francesa.

"Este não é um elemento novo na investigação, mas a denúncia evoca, antes da morte do jovem, a injeção de um medicamento anti-inflamatório para tratar de uma tendinite na anca", afirmou François Gosselin, procurador da República de Le Havre, em declarações à AFP.

De referir ainda que a denúncia, registada no passado dia 16, "refere-se ao clube HAC e a várias pessoas do clube", com o objetivo de apurar a verdadeira causa da morte de Samba Diop. "Será uma questão de verificar se as responsabilidades podem estar relacionadas com a morte", concluiu Gosselin.
Samba Diop Ministério Le Havre François Gosselin crime lei e justiça saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)