Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Pinto da Costa evita julgamento de Alcochete em Monsanto

Presidente do FC Porto foi chamado pela defesa de Bruno de Carvalho.
Débora Carvalho 12 de Fevereiro de 2020 às 08:33
Pinto da Costa (FC Porto)
Pinto da Costa
Pinto da Costa
Pinto da Costa (FC Porto)
Pinto da Costa
Pinto da Costa
Pinto da Costa (FC Porto)
Pinto da Costa
Pinto da Costa
Pinto da Costa pediu para ser ouvido no Porto, por videoconferência, no julgamento do ataque à Academia de Alcochete. O presidente do FC Porto foi chamado a depor pela defesa de Bruno de Carvalho.

A juíza Sílvia Pires pediu ontem que a defesa do ex-presidente do Sporting se pronuncie. As testemunhas arroladas por Bruno de Carvalho começam a ser ouvidas na sexta-feira.Até ao momento, 15 arguidos, incluindo Bruno de Carvalho, pediram para falar. O ex-presidente dos leões já fez saber que quer ser o último.


Na 29ª sessão de julgamento foram inquiridas testemunhas abonatórias de Bruno Jacinto, o então oficial de ligação do clube às claques. Estava ainda agendada a audição de Petrovic, mas a mesma acabou por ser cancelada porque o ex-jogador do Sporting não respondeu às notificações.Hoje é ouvido por skype o holandês Bas Dost.

O atleta foi uma das principais vítimas do ataque de 15 de maio de 2018. Foi agredido com um cinto e levou sete pontos na cabeça. Frederico Varandas, que foi ouvido na semana passada, disse em tribunal que Bas Dost contratou segurança privada na sequência do ataque. Para hoje está também previsto o interrogatório do arguido Tiago Neves.

É o segundo envolvido no caso a quebrar o silêncio, depois de Bruno Jacinto o ter feito na primeira sessão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)