Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Pote cheio de talento dá vitória ao Sporting nos Açores

Pedro Gonçalves bisa na partida com dois bons golos que ditaram um triunfo justo.
Mário Figueiredo 25 de Outubro de 2020 às 01:30
Pedro Gonçalves brilhou ao apontar os dois golos do Sporting
Pedro Gonçalves brilhou ao apontar os dois golos do Sporting FOTO: Pedro Zenkl
Dois golos de Pedro Gonçalves, conhecido por Pote, foram decisivos na vitória do Sporting sobre o Santa Clara, por 2-1, nos Açores, num jogo onde um erro de Coates dificultou bastante o triunfo leonino.

Rúben Amorim apostou no mesmo onze que tinha empatado com o FC Porto (2-2). Fiel ao 3x4x3, entrou no jogo mandão. Um futebol fluído, com a bola a circular por toda a equipa. Surpreenderam os insulares.

As combinações entre Nuno Santos, Pedro Gonçalves e Jovane saltavam à vista, mas era inegável o ascendente de toda a equipa. Palhinha foi um mouro de trabalho na recuperação de bolas. Matheus Nunes construiu várias jogadas de perigo. Os laterais Porro e Nuno Mendes continuam a subir de rendimento. O descanso provocado pela eliminação da Liga Europa ajudou a apurar este Sporting de Rúben Amorim. O golo demorou 20 minutos a chegar. Um excelente passe de Jovane e um trabalho ‘à craque’ de Pedro Gonçalves. Um golão ao colocar a bola entre o guarda-redes e o poste. A vantagem levou o leão a colocar gelo no seu jogo. Dominava, mas sem acutilância.

Mas este Sporting ainda é alérgico à perfeição. Um erro de Coates permitiu a Thiago Santana fazer o empate.

Na segunda parte, os leões ainda tremeram. Amorim arriscou tudo nas substituições. Sporar desperdiçou duas ocasiões soberanas de golos, mas quem tem Pedro Gonçalves tem golo. Um lançamento em profundidade de Feddal e Pote fez magia ao bisar. Triunfo justo e moralizador dos leões.

Análise ao Jogo

Positivo: Pote de ouro
Os golos são apenas um bónus. Pote é um jogador sempre no jogo e uma seta apontada à baliza adversária. Além da sua enorme capacidade técnica, ontem fez dois golos de grande qualidade. Um Pote de ouro com três pontos importantes.

Negativo: Coates e o erro capital
O defesa-central leonino é o capitão de equipa e tem qualidades inegáveis. Mas ontem voltou a cometer um erro de desconcentração que resultou no golo do Santa Clara. Já são demasiados erros a comprometer a evolução da equipa leonina.

Arbitragem:Critério largo na disciplina
Benefício da dúvida num lance sobre Porro em que um defesa coloca a mão nas costas. Um critério demasiado largo nas faltas para mostrar cartão amarelo, o que levou que o grau das faltas fosse aumentando durante a partida nos Açores.

Análise dos jogadores
Pedro Gonçalves - Imparável e com instinto matador. Pedro Gonçalves, Pote como é conhecido, bisou após assistências de Jovane e de... Feddal.
Adán – Precipitou-se na saída da baliza no golo do empate, facilitando a tarefa de Thiago Santana. De resto esteve bem.
Luís Neto – Cumpriu a defender e tentou integrar os lances ofensivos. Bom cruzamento para Coates.
Coates – Um erro, um golo para o adversário. Perdeu a bola que deu origem ao empate. Já são demasiados erros.
Feddal – Dá musculo à defesa, mas mostrou-se eficaz. Grande passe no segundo golo de Pedro Gonçalves.
Porro –Várias arrancadas e bons cruzamentos. Subiu de rendimento na 2 ª parte. Ficou a pedir um penálti.
Matheus Nunes – Desequilibrou. Apareceu várias vezes na área contrária com perigo.
Palhinha – Um recuperador de bolas nato. Um estanque na defesa, mas rápido a lançar o ataque.
Nuno Mendes – Um talento invulgar. Uma maturidade muito acima dos 18 anos que tem. Forte a defender e interessante a atacar.
Jovane Cabral – Dois remates com perigo e muita vontade. Não se limita a atacar, ajuda também a defender. Fez uma grande assistência para o 1º golo de Pedro Gonçalves.
Nuno Santos – Está em boa forma. Desequilibrador, vai para cima dos adversários. Um quebra-cabeças.
Sporar – Dois falhanços incríveis. O primeiro a cruzamento de Porro e depois num de João Mário.
Tiago Tomás – Trouxe dinâmica e perigo ao lado direito leonino.
João Mário – Grande cruzamento desperdiçado por Porro. Não perdeu qualidade.
Gonçalo Inácio – Ajudou a refrescar a equipa.

Vietto rende 3,5 milhões
A transferência de Vietto vai render 3,5 milhões de euros ao Sporting. O avançado foi ontem oficializado no Al Hilal que vai pagar 7 milhões de euros por 75 por cento do passe, mas esta verba é repartida com o Atl. Madrid. O mecanismo de solidariedade é pago pelos sauditas. O jogador vai auferir 4 milhões de euros líquidos/ano.

"Um jogo de sentido único"
"Foi um jogo de sentido único. Estivemos muito bem na primeira parte, com boa dinâmica e várias oportunidades de golo. Depois, no final da primeira parte, como tinha acontecido com o FC Porto, sofremos o golo. Na 2ª parte quisemos ganhar, aqui e ali sem a mesma qualidade, também porque o Santa Clara baixou muito", disse Rúben Amorim.

Daniel Ramos critica equipa de arbitragem
"Parece que estou a jogar num campeonato diferente de domingo para domingo. Houve um critério largo, pouquíssimas faltas, noutros é faltas… Não percebo", disse ontem Daniel Ramos, técnico do Santa Clara, acrescentando: "A intenção era jogar olhos nos olhos, mas demos espaços a mais. Ficámos mais expostos."

Amorim: "Gil é a nossa Liga dos Campeões"
Rúben Amorim mostrou-se satisfeito com a vitória nos Açores e, depois de ter dado os "parabéns à equipa", projetou a partida de quarta-feira (21h45, SportTV1) com o Gil Vicente, jogo da 1ª jornada que foi adiado devido à pandemia. "O jogo com o Gil Vicente é a nossa Liga dos Campeões, vamos encarar essa partida como uma final. As equipas estão preparadas para jogar de três em três dias e vamos estar prontos",disse, confiante numa boa resposta da equipa.
Ver comentários