Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Ronaldo sobre alegada violação: "Advogados estão confiantes e eu também"

Futebolista quebra o silêncio numa conferência de imprensa após o escândalo.
22 de Outubro de 2018 às 18:37
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo falou pela primeira numa conferência de imprensa após o escândalo em que é acusado de violação por Kathryn Mayorga.

"Eu sei que sou um exemplo. Eu sei a 100%. Dentro e fora de campo. Estou sempre a sorrir, sou um homem feliz, sou abençoado, tenho uma família fantástica, sou saudável. Tenho tudo", afirmou a sorrir na antevisão do jogo entre o Manchester United e a Juventus na Liga dos Campeões. 

O futebolista disse ainda estar confiante sobre o processo em que está envolvido. "A verdade vem sempre ao de cima", disse. 

"Os advogados estão confiantes e eu também. Fiz um comunicado há duas semanas, não vou mentir sobre esta situação. A verdade ganha sempre nestes casos", concluiu.

Cristiano Ronaldo está no centro da polémica desde que Kathryn Mayorga o acusou de a ter violado em 2009. O caso, investigado pelas autoridades de Las Vegas, tem vindo a ganhar cada vez mais contornos. A maioria dos portugueses acredita na inocência do jogador.

No final da conferência, Cristiano Ronaldo reforçou o quão "contente" se tem sentido em Itália, a que se tem adaptado.

A Juventus visita o Manchester United pelas 20h00 de terça-feira, na terceira jornada do grupo H da 'Champions', depois de duas vitórias em dois jogos para os italianos e uma vitória e um empate para os ingleses.

Kathryn Mayorga, agora professora, com 34 anos, apresentou queixa contra o avançado internacional português num tribunal do condado de Clarck, Las Vegas, no estado norte-americano do Nevada.

A queixosa alega que, em 2009, foi violada pelo agora jogador da Juventus num quarto de hotel em Las Vegas, ao qual terá subido, junto com outras pessoas, para apreciar a vista e a banheira de hidromassagem.

A suposta vítima relatou que Cristiano Ronaldo a terá interpelado enquanto trocava de roupa e a terá forçado a sexo anal -- no fim, conta, o português ter-se-á desculpado e dito que costuma ser um cavalheiro.

O caso foi divulgado pela revista alemã Der Spiegel, em 28 de setembro, na primeira vez que Kathryn Mayorga falou sobre o caso - a história já tinha sido revelada em 2017, em documentos difundidos pela plataforma digital Football Leaks.

Kathryn Mayorga conta ainda que na altura terá sido coagida a assinar um acordo de confidencialidade a troco de cerca de 325.000 euros (375.000 dólares), assentimento que os seus advogados consideram não ter valor legal.



Manchester United Kathryn Cristiano Ronaldo Juventus Liga dos Campeões desporto futebol
Ver comentários