Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Rúben Amorim: 007 – ordem para ganhar

Técnico do Sp. Braga soma sete vitórias noutros tantos jogos.
Ricardo Tavares 4 de Fevereiro de 2020 às 09:30
Rúben Amorim
Rúben Amorim
Rúben Amorim
Rúben Amorim
Rúben Amorim
Rúben Amorim
Amorim, o seu nome é Rúben Amorim. Alfacinha, 37 anos, treinador, não encartado, do Sp. Braga.

A estreia do filme 007 – ordem para ganhar, aconteceu no Estádio do Jamor, no dia 4 de janeiro deste ano. Alvo: Belenenses SAD. Resultado não era expectável: 7-1. Mas foi esse que entrou para a história, tornando-se o primeiro de uma série de sete consecutivos.

Em menos de um mês, Rúben Amorim deu 15 pontos ao Sp. Braga, conquistou a Taça da Liga e ajudou a equipa a subir do décimo para o terceiro lugar da tabela. Mas ainda se deu ao luxo de vencer os quatro jogos que disputou com o FC Porto e Sporting, dois para a Liga e outros tantos para a Taça da Liga.

O antigo jogador do Belenenses, Benfica e Sp. Braga, que terminou a carreira no Qatar, teve uma passagem efémera pelo Casa Pia, do Campeonato de Portugal, de onde se demitiu na sequência de um castigo federativo  (como treinador-estagiário não pode dar instruções de pé ). Convidado pelos bracarenses, pegou na equipa B e, em 11 jogos, obteve oito vitórias.

Sá Pinto caiu, Rúben Amorim foi promovido e a alegria e euforia voltaram à capital do Minho. Por outras palavras, o presidente da Assembleia Geral do emblema minhoto, o eurodeputado José Manuel Fernandes explica isso mesmo: "Tem feito um trabalho brilhante e os adeptos estão justificadamente entusiasmados e esperançados de que a senda vitoriosa continuará."
Rúben Amorim Sp. Braga Belenenses SAD desporto futebol
Ver comentários