Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Salah: Príncipe do Egito

Avançado está na melhor fase da carreira e intromete-se na luta pela Bola de Ouro com Ronaldo e Messi.
João Pedro Óca 31 de Março de 2018 às 08:01
Mohamed Salah tem sido um dos grandes destaques do Liverpool
Mohamed Salah tem sido um dos grandes destaques do Liverpool FOTO: Action images
Mohamed Salah é já há alguns anos considerado o príncipe do futebol no Egito, mas esta época ganhou o estatuto de estrela mundial ao ponto de, neste momento, estar a pisar os calcanhares dos extraterrestres Messi e Ronaldo nas contas da Bola de Ouro.

É prematuro apontar um favorito à conquista do prémio de melhor jogador do ano, até porque ainda há um Mundial para se jogar, mas a luta pelo trono deverá ser, como nos últimos dez anos, entre Messi e Ronaldo. Depois surgem outros nomes, com o de Salah à cabeça.

O avançado egípcio, de 25 anos, está a realizar a melhor época da carreira, ao serviço do Liverpool, e pode muito bem intrometer-se na luta dos monstros. Na Liga inglesa, está a jogar como sempre e a marcar como nunca. Já leva 28 golos no campeonato e lidera a corrida pela Bota de Ouro, que distingue o melhor marcador dos campeonatos europeus. A mês e meio do fim da época, está a dois golos de dobrar o melhor registo da carreira até esta temporada. Em 2016/2017, na Roma, marcou 19 golos, na atual já leva 36, em todas as provas, pelo Liverpool.

O fenómeno Salah está agitar o mundo de futebol e duas antigas estrelas já se mostraram rendidas ao egípcio. Ian Rush, ex-glória do Liverpool, não poupou nos elogios: "Neste momento, Salah está melhor do que Messi e Ronaldo", disse, em janeiro. Já o italiano Francesco Totti, que jogou com o avançado na Roma, garantiu que Salah é "um dos melhores do planeta". Certo é que o egípcio está em melhor forma do que Griezmann ou Mbappé, outros candidatos à Bola de Ouro. E com Neymar lesionado...

CR7 acabou com ele no particular

No último particular entre Portugal e o Egito, disputado no último dia 23 de março, Salah abriu o marcador com um belo remate de pé esquerdo, mas depois apareceu Ronaldo para resolver, apontando os dois golos da vitória (2-1). Para já, CR7 ainda se posiciona no trono dos melhores do Mundo, mas o egípcio está na linha de sucessão.
Ver comentários