Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Sporting regressa ao pódio mas sem brilho

Silas tirou um dos três centrais ao intervalo e a equipa mudou para melhor. Autogolo de Jadson deu triunfo.
Filipe António Ferreira 10 de Fevereiro de 2020 às 08:14
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense
Sporting - Portimonense

Missão cumprida pelo Sporting. A equipa de Jorge Silas venceu sem brilho o Portimonense e aproveitou o desaire de Sp. Braga (sábado) para subir de novo ao terceiro lugar da classificação.

O leão voltou a apostar em três centrais e as coisas não correram bem no primeiro tempo. Sem bola, e sobretudo sem qualidade, o Sporting foi deixando o Portimonense instalar-se no seu meio-campo. Battaglia e Wendel estiveram desinspirados no frente a frente com Bruno Costa, Pedro Sá e Dener.

Foi precisamente numa recuperação a meio-campo que a equipa algarvia chegou à vantagem. Jackson, mesmo limitado fisicamente, teve uma receção orientada para depois rematar sem hipóteses para Max, que ainda tocou na bola.

O Sporting só assustava de bola parada. E foi precisamente num livre direto que chegou ao empate. Mathieu, qual Lionel Messi, tem um disparo irrepreensível para o 1-1.

O intervalo fez bem ao Sporting e deu lucidez a Silas, que tirou um central para dar mais opções na frente com Jovane. Os leões passaram a criar mais situações, mas sem efeitos práticos. Do outro lado, o Portimonense, sempre que podia, colocava à prova Max.

E como os jogadores leoninos não marcavam, surgiu uma ajuda do adversário. Jadson fez autogolo e acabou por decidir o encontro a favor do Sporting.

Até final, Gonzalo Plata e Wendel tiveram oportunidade para tornar o resultado mais robusto, o que seria injusto para a equipa algarvia, que somou a quarta derrota consecutiva para a Liga. Na próxima jornada, o Sporting vai ao terreno do Rio Ave, que na 1ª volta venceu em Alvalade.

Dirigentes leoninos agredidos

Miguel Afonso, vogal da direção do Sporting, e Filipe Osório de Castro, vice-presidente da direção, foram agredidos ontem após o dérbi de futsal com o Benfica (ver pág. 36) por elementos com adereços da claque Juventude Leonina. A filha adolescente de Miguel Afonso também terá sido cuspida. Fonte do Sporting disse ao CM que os dirigentes foram ameaçados: "Se não se demitirem vamos atrás de vocês."

Este incidente ocorreu antes do jogo de ontem com o Portimonense, numa altura em que estava a decorrer uma manifestação das claques contra a atual direção que contou com cerca de três mil pessoas. Os adeptos, reunidos nas imediações do multidesportivo de Alvalade, exigiram a demissão de Frederico Varandas e a marcação de eleições antecipadas no clube.

O Sporting já fez saber que vai apresentar uma queixa -crime contra o grupo de agressores.

ANÁLISE
Se não fossem as lesões...
Jackson (33 anos) e Mathieu (36). Dois craques numa uma Liga ‘assim-assim’. O colombiano marcou num belo trabalho apesar das limitações físicas. O francês fez um golaço e saiu lesionado.

Vietto não é Bruno
O argentino assumiu o papel de Bruno Fernandes mas continua sem convencer. Tem várias chances de golo mas a conclusão quase sempre não é a melhor. Ontem, quando ia isolado, atirou contra Gonda.

Sem casos, sem problemas
Hugo Miguel teve uma tarde tranquila. O jogo foi morno e os jogadores ajudaram o trabalho do lisboeta. Apenas ficou um cartão amarelo por mostrar ao defesa-central Jadson (Portimonense), por entrada dura a meio-campo. Também os auxiliares estiveram bem, nomeadamente nos fora de jogo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)