Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Tochas interrompem jogo e apagam Sporting no dérbi frente ao rival Benfica

Rafa dos encarnados salta do banco e brilha depois das tochas ofuscarem o espírito sportinguista. Agudiza-se a crise em Alvalade.
Octávio Ribeiro(octavioribeiro@cmjornal.pt) 18 de Janeiro de 2020 às 01:30
Tochas durante dérbi entre Sporting e Benfica
Sporting - Benfica
Rafa entra para garantir triunfo do Benfica em dérbi frente ao Sporting
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Tochas durante dérbi entre Sporting e Benfica
Sporting - Benfica
Rafa entra para garantir triunfo do Benfica em dérbi frente ao Sporting
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Tochas durante dérbi entre Sporting e Benfica
Sporting - Benfica
Rafa entra para garantir triunfo do Benfica em dérbi frente ao Sporting
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Sporting - Benfica
Talvez Bruno Fernandes não mereça a despedida com uma derrota; talvez Maximiano não mereça sofrer golos indefensáveis.

Seguro é que o Sporting não merece o mal que lhe faz um grupo de adeptos que não deve gostar verdadeiramente do clube. De futebol não gosta de certeza. Só o génio de Rafa resgata o jogo das garras dos incendiários de tochas que apagam o futebol no início da segunda parte. Já lá chegamos.

O Benfica entra já a ganhar, com a derrota do FC Porto nos ouvidos.

E, sobre a relva, o líder impõe as suas leis, com o Sporting a só conseguir sair em arrancadas com bola. O meio-campo tem domínio absoluto do Benfica, que encontra o ouro nas saídas de bola pelos pés de Ilori.

O ponto mais fraco da defesa do Sporting só acerta um passe para a frente aos 45’. Bem a cortar, péssimo a distribuir, assim está Ilori. Maximiano, o jovem guardião do Sporting começa a destacar-se aos 12’, com grande defesa a remate de Pizzi. Logo de seguida, Camacho aproveita um erro de Ferro e remata ao poste.

O Benfica domina mas o Sporting responde sempre com galhardia, num dérbi empolgante com a bola a mostrar grande atração por ambas as balizas.

Aos 20’, Maximiano faz nova grande defesa numa bola cabeceada por Gabriel e desviada na cara de Ilori.

Aos 33’, cabe a Odysseas mostrar enorme classe em defesa difícil, num cabeceamento de Camacho de cima para baixo.

Logo a seguir, um fora de jogo de posição de Phellype invalida uma bola de golo rematada por Acuña. O jogo chega ao descanso sempre empolgante, sempre com prevalência do Benfica, mas com excelentes respostas do Sporting.

Na segunda parte, o jogo fica parado pelo arremesso de tochas por parte de adeptos que se dizem do Sporting. Tochas enviadas para a baliza defendida por um jovem guarda-redes feito no clube. Inexplicável!

Quando o jogo retoma, está estragado. A bola gira e perde-se, aos repelões. É então que Lage resolve tirar Rafa da cartola.

Aos 80’, uma bola que Vinícius empurra pela área, enquanto passa pelo meio de Doumbia e Mathieu, chega a Rafa para, com um remate seco e rasteiro, fazer o 1-0.

O Sporting procura reagir, mas é já uma equipa derrotada. O jogo entra num longo período de descontos. Nesses dez minutos extra, acontecem três substituições. Pouco se joga. Mas Seferovic, acabado de entrar, aproveita mais um mau toque de Ilori, serve Rafa que, com remate de trivela, faz o 2-0.

Derrota pesada para o Sporting. O Benfica acelera para o título. Agudiza-se a crise em Alvalade.

Bombas de fumo interrompem jogo
No início da segunda parte, o jogo esteve interrompido durante cerca de seis minutos devido ao arremesso sistemático de bombas de fumo para o relvado, por parte de membros da claque do Sporting. 

Análise
Super Max
O Sporting tem guardião para muitos anos. Maximiano afirma-se como candidato a sucessor de Patrício na baliza nacional.

Também na baliza do Benfica está um guarda-redes de topo, muito injustiçado por constantes especulações.

Ilori em brasa
Sem Coates, Silas lança Ilori. Faz alguns bons cortes mas, com a bola nos pés, ou mesmo de cabeça, Ilori raramente acerta o passe. Nesta fase da carreira, Ilori não garante qualidade para jogar numa equipa que queira vencer nos grandes jogos.

Sem problemas
Os jogadores não complicaram, Hugo Miguel também não. Arbitragem segura, sem casos nem más decisões graves. Uma nota para a FPF: é preciso encontrar forma de acelerar as decisões do VAR, quando se trata de avaliar foras de jogo.

"Fomos sempre a melhor equipa"
"Colocámos sempre um ritmo muito alto durante o jogo", disse Bruno Lage.

O técnico das águias enalteceu o jogo da sua equipa: "Fomos sempre melhor equipa, com uma pressão muito forte na frente".

Os sete pontos de vantagem para o segundo classificado (FC Porto) não criam ilusões para o técnico dos encarnados. "São apenas três pontos que nos deixam mais confortáveis, mas no ano passado também recuperámos de uma diferença de sete pontos", assegurou.

Bruno Lage admite que a entrada de Rafa acabou por ser decisiva para o resultado final. "Sentimos que em função da pressão do Sporting havia espaços nas entrelinhas. Fomos felizes na alteração, até porque Rafa acaba por ser o homem do jogo".

Quanto a saber se o resultado e a vantagem podem fazer com que os jogadores percam intensidade, Lage foi perentório: "Não. Vamos jogo a jogo, treino a treino".

"Sofremos um golo num ressalto"
"Foi um jogo equilibrado. Na segunda parte parte estivemos bem e acabámos por sofrer o primeiro golo num ressalto, numa fase em que estávamos por cima no jogo". Foi desta forma que Emanuel Ferro, treinador adjunto do Sporting, abordou a derrota frente ao Benfica.

Para o adjunto de Silas, o segundo golo surge num período em que os leões arriscaram e estavam "descompensados".

Sobre a diferença pontual, agora situada nos 19 pontos para o Benfica, Emanuel Ferro fez questão de frisar: "Este jogo foi equilibrado. Essa diferença é de jogos anteriores. Os jogadores estiveram todos envolvidos no jogo".

Sobre a Taça da Liga, onde os leões defrontam na terça o Sp. Braga, Ferro garantiu que haverá tempo para "assentar ideias". Já sobre a presença de Bruno Fernandes, acrescentou: "Vamos entrar com uma equipa que vai lutar para chegar à final".
Camacho Sporting Rafa Benfica Bruno Fernandes Ilori Maximiano desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)