Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Tottenham de Mourinho perde na receção ao Leipzig em noite de Liga dos Campeões

Equipa alemã, estreante nesta fase da competição, dominou durante grande parte do encontro, vencendo por 1-0.
Record e Lusa 19 de Fevereiro de 2020 às 22:56
José Mourinho
Tottenham de Mourinho perde na receção ao Leipzig em noite de Liga dos Campeões
Tottenham de Mourinho perde na receção ao Leipzig em noite de Liga dos Campeões
José Mourinho
Tottenham de Mourinho perde na receção ao Leipzig em noite de Liga dos Campeões
Tottenham de Mourinho perde na receção ao Leipzig em noite de Liga dos Campeões
José Mourinho
Tottenham de Mourinho perde na receção ao Leipzig em noite de Liga dos Campeões
Tottenham de Mourinho perde na receção ao Leipzig em noite de Liga dos Campeões
O Tottenham, de José Mourinho, perdeu pela margem mínima na receção ao Leipzig (1-0) no jogo rumo aos quartos de final da Liga dos Campeões de futebol.

Em Londres, o conjunto orientado pelo técnico português, finalista da última edição da prova, apresentou-se privado das duas principais unidades ofensivas, Harry Kane e Son, ambos lesionados, mas com o internacional luso Gedson Fernandes entre os titulares.

O Leipzig, estreante nesta fase da competição, dominou durante grande parte do encontro, dispôs de boas situações e acabou por chegar ao golo do triunfo em cima da hora de jogo, através de uma grande penalidade convertida pelo avançado Timo Werner, aos 58 minutos. O jogo da segunda mão, na Alemanha, está agendado para 10 de março.

Apesar do resultado desta noite, José Mourinho considera que aquilo que se viu esta noite foi algo que o deixou orgulhoso. O resultado pode não ter sido o pretendido, mas o técnico português diz ter visto uma equipa que deu tudo o que tinha e que, na situação atual, com muitas lesões e jogadores preponderantes afastados, melhor era praticamente impossível.

"Vamos ser leais para o miúdos e dizer que fizeram tudo o que podiam para jogar. Sabem quantos treinos fez o Lamela antes deste jogo? Zero! Entrou direto de lesão. É essa a situação da nossa equipa. Podemos ver isto de duas perspetivas: a primeira é que temos um grupo fantástico, com tipos fantásticos que tentaram tudo. No outro lado os jogadores entram e saem se estiverem cansados, na nossa não. É como ir para uma luta de armas sem balas. Dizem que tivemos sorte, mas não creio nisso. Tivemos um grande guarda-redes. Tentámos tudo o que podíamos. Quero agradecer aos nossos adeptos pelo apoio que nos deram", começou por apontar à BT Sport.

"O que me preocupa não é o 1-0, porque é um resultado aberto, pois podemos ir lá ganhar. O que me preocupa é que estes são os nossos jogadores que temos para não sei quantos jogos. Temos de jogar dentro de dois dias e vimos o Lucas, o Bergwijn ou o Lo Celso mortos. Podemos ver isto de duas perspetivas: estou orgulhoso deles, porque foram fantásticos. Mas por outro lado estamos em apuros. Se fosse só para este jogo, sem problemas, o problema é que temos ainda a Premier League e a Taça de Inglaterra. Esta é a nossa situação", assumiu.

"Não mudei a tática, mudei as peças. Pensei que com o Bergwijn e o Lucas em vez do Dele poderíamos ter mais dinâmica na frente. Sabia que o Lamela só poderia jogar 20 minutos - com um grande ponto de interrogação -, que o Ndombelé não podia jogar o jogo todo... Tentei mexer nas peças com o que tinham. Não me digam que deviam ter iniciado o jogo, porque simplesmente não podiam. Foram fantásticos, não poderia estar mais contente por ter estes jogadores. A esta hora o Chelsea bebe água tónica com limão a ver o nosso jogo e no sábado nós estamos lá outra vez", finalizou em jeito irónico, já lançando o jogo de sábado com o rival da capital.

futebol desporto Liga dos Campeões José Mourinho Tottenham Leipzig
Ver comentários