Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

União de Almeirim diz-se unido "para sempre" ao Alverca após a morte de Alex Apolinário

Jogador do Alverca sofreu paragem cardiorrespiratória durante jogo entre os dois clubes.
Lusa 7 de Janeiro de 2021 às 14:34
 Alex Apolinário
Alex Apolinário FOTO: Direitos Reservados
O União de Almeirim disse estar unido "para sempre" ao Alverca e aos seus jogadores, após a morte do futebolista Alex Apolinário esta quinta-feira, que sofreu no domingo uma paragem cardiorrespiratória no jogo entre os dois clubes.

"O dia de hoje e esta publicação são dedicados ao atleta Alex Apolinário. Estaremos para sempre unidos ao FC Alverca e aos seus jogadores devido à esta perda irreparável", assinalou o emblema ribatejano nas redes sociais.

O incidente aconteceu no domingo, com o médio Alex Apolinário a cair inanimado no relvado, quando estavam decorridos 27 minutos do jogo entre as duas equipas da série F do Campeonato de Portugal e sem que estivesse a disputar qualquer lance no jogo.

Alertado para o sucedido por vários jogadores, o árbitro Gonçalo Carreira, de Leiria, interrompeu a partida e as equipas médicas entraram de imediato em campo.

Alex Apolinário foi transportado para o Hospital de Vila Franca de Xira pelos bombeiros de Alverca, que realizaram manobras de reanimação ainda no relvado, e no hospital manteve-se em estado grave, em coma induzido, até hoje, dia em que morreu.

A informação foi dada pelo Alverca, assinalando que o jogador, de 24 anos, teve morte cerebral.

"Em um momento como este só podemos transmitir uma mensagem de paz, amor e força aos familiares, amigos e companheiros de profissão do inesquecível Alex", disse ainda o União de Almeirim.

O jogador chegou ao futebol português em 2018/2019 para alinhar pelo Alverca, após ter representado no Brasil o Cruzeiro e o Athletico Paranaense, e, ainda na formação, a equipa do Botafogo, de São Paulo.

União de Almeirim Alverca Alex Apolinário desporto futebol questões sociais morte
Ver comentários