Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

João Almeida e Rúben Guerreiro fazem história na Volta a Itália

Primeiro acaba em 4º lugar da classificação geral e o segundo foi ‘Rei da Montanha’.
Mário Pereira 26 de Outubro de 2020 às 08:52
João Almeida foi líder da classificação durante duas semanas
Rúben Guerreiro festejou em Milão
João Almeida foi líder da classificação durante duas semanas
Rúben Guerreiro festejou em Milão
João Almeida foi líder da classificação durante duas semanas
Rúben Guerreiro festejou em Milão
A Volta a Itália em bicicleta terminou este domingo com a consagração de dois portugueses. João Almeida ficou em quarto lugar da geral, a melhor classificação de um português na competição, enquanto Rúben Guerreiro foi o ‘rei da montanha’, feito inédito do ciclismo luso nas chamadas grandes Voltas, com duração de três semanas (França, Itália e Espanha).
"Estou muito feliz. Até ao final era preciso lutar e sofrer. Espero um dia voltar a vestir a camisola rosa", disse João Almeida, que durante 15 dias foi líder da competição.

Para Rúben Guerreiro, primeiro na classificação da montanha, a conquista da camisola azul "é uma grande motivação para continuar a evoluir".

Portugueses à parte, o ‘Giro’ foi emotivo até ao último dia. À partida para o contrarrelógio de 15,7 km, o australiano Jai Hindley (Sunweb) era camisola rosa, com décimas de segundo de vantagem sobre o britânico Tao Geoghegan Hart (Ineos). Este ganhou-lhe 39 segundos e acabou por sagrar-se vencedor da prova. A tirada foi ganha pelo italiano Fillipo Ganna (Ineos), com Almeida a fazer o quarto lugar, o que lhe possibilitou subir um posto na geral e ficar igualmente no 4º lugar da competição.

Marcelo e António Costa
Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa saudaram os dois portugueses pelos feitos no Giro. O presidente da República
diz que ambos "fizeram jus à história do ciclismo nacional, honraram o nome de Portugal".

Já o primeiro-ministro, através de uma nota na rede social Twitter, fala de "um dia histórico, de orgulho para o ciclismo português".
Ver comentários