Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

João Sousa, a solo no Roland Garros, procura novo impulso em Paris

Terceiro 'major' da época e decorre entre 27 de setembro e 11 de outubro.
Lusa 26 de Setembro de 2020 às 09:16
Tenista João Sousa
Tenista João Sousa FOTO: Reuters
O tenista João Sousa será o único português a disputar Roland Garros, terceiro 'major' da época, que decorre entre 27 de setembro e 11 de outubro, em Paris, depois da eliminação de Frederico Silva na terceira ronda do 'qualifying'.

O vimaranense, número um nacional e 77.º colocado no 'ranking' ATP, estreou-se em Roland Garros em 2012 e, desde então, nunca conseguiu passar da segunda ronda, mas, este ano, a viver uma temporada menos feliz, precisa de ganhar um novo impulso no pó de tijolo parisiense para a restante época.

Em 10 torneios disputados este ano, cinco dos quais após a retoma do circuito ATP, depois da suspensão em março devido à pandemia de covid-19, o minhoto, de 31 anos, registou derrotas em todas as primeiras rondas, com exceção das duas vitórias consecutivas no 'qualifying' do Masters 1.000 de Roma, no qual acabou repescado para o quadro principal, em virtude da desistência de Richard Gasquet.

A necessitar de travar a queda no 'ranking', depois de ter iniciado a temporada no 59.º lugar, Sousa vai tentar no terceiro torneio do Grand Slam inverter a sucessão de resultados menos positivos logo na estreia, frente ao eslovaco Andrej Martin, atualmente na 101.ª posição da hierarquia mundial e em vantagem (2-1) no confronto direto.

Caso passe no primeiro teste, João Sousa terá como eventual adversário na segunda ronda o búlgaro Grigor Dimitrov (19.º ATP) e na terceira o canadiano Dennis Shapovalov (10.º ATP), presente nos quartos de final do US Open e semifinalista do Masters 1.000 de Roma.

João Sousa Paris ATP Frederico Silva Masters Roma desporto ténis
Ver comentários