Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

João Sousa vence Marin Cilic e avança para a terceira ronda de Wimbledon

Tenista português venceu o croata por 3-0.
4 de Julho de 2019 às 16:13
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
O tenista português João Sousa bateu esta quinta-feira o croata Marin Cilic e assegurou a qualificação para a terceira ronda de Wimbledon, terceiro torneio do Grand Slam da temporada, que decorre até 14 de julho no All England Club.

O número um nacional e 69.º colocado no ranking ATP nunca tinha derrotado Cilic (18.º ATP), vice-campeão de Wimbledon em 2017, e 'escolheu' esta quinta-feira para fazê-lo, na relva do 'court' número 12, garantindo o acesso à fase seguinte do 'major' britânico apenas pela segunda vez na carreira, por triplo 6-4, em duas horas e 12 minutos.

João Sousa arrancou para aquele que foi o quinto encontro com o croata, o primeiro disputado em relva, a fazer um 'break' no primeiro jogo de serviço do adversário e a alcançar logo uma vantagem de 2-0.

Manteve a distância mínima até ao 8.º jogo, altura em que enfrentou três pontos de 'break', e, depois de salvar o primeiro com um ás e anular os restantes dois, fez o 5-3. Mantendo a boa dinâmica evidenciada desde o primeiro ponto, o minhoto converteu o primeiro 'set point' que dispôs e encerrou o primeiro parcial por 6-4.

No segundo 'set', após o ex-número três mundial concretizar o seu jogo de serviço, João Sousa enfrentou novamente três pontos de 'break', mas voltou a anular as desvantagens e estabeleceu o 1-1 com um ás. No quarto jogo, o português, de 30 anos, voltou a enfrentar algumas dificuldades (15-40), mas conseguiu eliminar os dois pontos de 'break' para fazer o 2-2.

A quebra de serviço surgiu no quinto jogo, quando Sousa converteu o primeiro ponto de 'break' de que dispôs no segundo parcial para se colocar à frente (3-2), antes de fazer o seu jogo de serviço em branco (4-2). Segurou a vantagem até ao 5-4 e, ao concretizar o primeiro dos três 'set points', voltou a encerrar a disputa por 6-4.

Na terceira partida, o vimaranense foi o primeiro a ver-se em desvantagem (15-40), no seu primeiro jogo de serviço, mas conseguiu anular os dois pontos de quebra e estabeleceu a igualdade (1-1), antes de alcançar o 'break' no terceiro jogo (2-1). Conservou a vantagem (3-1) e no sexto jogo salvou novamente dois pontos de 'break', para fazer o 4-2.

Depois de Marin Cilic, campeão do US Open em 2014, reduzir para 4-3, João Sousa fez o 5-3. O adversário ainda reduziu (5-4), mas não encontrou argumentos para contrariar a confiança, jogo sólido, agressivo e assertivo do jogador português (6-4), que estabeleceu um novo recorde, ao salvar 12 pontos de 'break' num só encontro.

As estatísticas dizem que a vitória de Sousa residiu nos três 'breaks' (um em cada 'set'), 33 'winners' e apenas 7 erros não forçados, contra 33 pontos ganhantes e 46 erros não forçados do croata que, depois de batido por Roger Federer na final de há dois anos, hoje foi eliminado pelo número um português.
João Sousa Grand slam Wimbledon Marin Cilic desporto ténis Open
Ver comentários