Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Prémio de 50 mil euros convence Nelson Évora

Campeão olímpico em Pequim 2008 vai auferir 10 mil euros por mês em Alvalade.
Mário Figueiredo 26 de Outubro de 2016 às 15:16
Vicente Moura (vice-presidente do Sporting com o pelouro das modalidades) com Nelson Évora
Vicente Moura (vice-presidente do Sporting com o pelouro das modalidades) com Nelson Évora FOTO: Paulo Calado
Bruno de Carvalho jogou forte para contratar Nelson Évora ao Benfica, prometendo-lhe um ordenado de 10 mil euros/mês e um prémio de assinatura na ordem dos 50 mil euros, apurou o Correio da Manhã.

A aposta do presidente do Sporting na contratação do único campeão olímpico no ativo foi alta e tornou-o num dos atletas mais bem pagos das modalidades do clube.

Bruno de Carvalho e Vicente Moura assumiram as negociações com Nelson Évora. Apesar do ordenado de 100 mil euros/época (a temporada do atletismo é de apenas dez meses), a atribuição do prémio de 50 mil euros revelou-se determinante para a decisão do atleta em trocar o Benfica, após uma relação de 12 anos. De tal forma que o campeão olímpico do triplo salto de Pequim 2008 nem deu oportunidade ao Benfica em cobrir a oferta dos leões.

Contudo, a transferência continua envolta em polémica. O Benfica reclama que o contrato do atleta prevê mais um ano de opção. No entanto, a assessoria de imprensa do saltador diz que essa cláusula teria de ser também aceite por Nelson Évora.

Para já, o contrato terá de dar entrada na Associação de Atletismo de Lisboa, que o deverá enviar para a Federação para resolver este imbróglio jurídico. Se a FPA delegar a decisão nos tribunais, o atleta corre o risco de não poder participar em qualquer competição ao nível de clubes até que seja proferida uma sentença.

Existe ainda a possibilidade de, enquanto não houver decisão do tribunal, o atleta poder competir apenas ao serviço da seleção nacional.
Ver comentários