Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Arménio Carlos recebe elogios de Costa na hora da saída da CGTP

Isabel Camarinha eleita nova líder da intersindical até 2024.
Salomé Pinto 16 de Fevereiro de 2020 às 10:20
Arménio Carlos
Arménio Carlos FOTO: Pedro Catarino
No último dia à frente dos destinos da CGTP, o secretário-geral cessante, Arménio Carlos, foi surpreendido pelo primeiro-ministro, António Costa, que sugeriu a condecoração do sindicalista pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

"Como reconhecimento público da sua dedicação em defesa dos direitos do trabalho e dos trabalhadores, irei sugerir ao senhor Presidente da República que promova a condecoração de Arménio Carlos, pelos serviços meritórios praticados nestas funções", escreveu este sábado António Costa no Twitter.

A proposta apanhou Arménio "completamente surpreendido" que , porém, não escondeu "o bom relacionamento" que sempre manteve com o primeiro-ministro, disse à margem do XIV congresso da intersindical, que terminou este sábado no Seixal.

O líder cessante sublinhou contudo que não recebeu "nenhuma proposta". "Quem terá de a apresentar é o Presidente da República e só me pronunciarei quando isso acontecer", disse. Mas aproveitou para puxar a brasa à sua sardinha: "Quem deve ser condecorada é a CGTP pelos seus 50 anos e pelo contributo que deu para a valorização dos trabalhadores."

Na sua mensagem, Costa saudou também a nova líder da CGTP, Isabel Camarinha, cuja eleição para o mandato 2020-2024 foi anunciada este sábado: "Desejo as maiores felicidades, reforçando a disponibilidade do Governo para manter o diálogo em busca de mais igualdade e melhoria de condições e direitos para os trabalhadores."
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)