Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Banco de Portugal condena Tomás Correia a multa de 1,5 milhões de euros

Presidente da Associação Mutualista Montepio Geral foi multado por irregularidades realizadas enquanto presidente da Caixa Económica.
21 de Fevereiro de 2019 às 22:38
Tomás Correia
Tomás Correia
António Tomás Correia, presidente do Grupo Montepio
Tomás Correia
Tomás Correia
Tomás Correia
Tomás Correia
António Tomás Correia, presidente do Grupo Montepio
Tomás Correia
Tomás Correia
Tomás Correia
Tomás Correia
António Tomás Correia, presidente do Grupo Montepio
Tomás Correia
Tomás Correia
Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), foi multado pelo Banco de Portugal (BdP) em 1,5 milhões de euros por irregularidades realizadas enquanto presidente da Caixa Económica (2008-2015). Segundo avança o jornal Público, o agora banco do Montepio foi também multado em 3,5 milhões.

Outros sete administradores executivos das equipas de Tomás Correia – José Almeida Serra, Álvaro Dâmaso, Eduardo Farinha, Rui Amaral, Paulo Magalhães, Jorge Barros Luís e Pedro Ribeiro – foram também multados em coimas menores.

A decisão do Banco de Portugal foi revelada aos visados esta quinta-feira, na sequência de uma ação que teve inicio no verão de 2014 com a auditoria forense à Caixa Económica Montepio Geral (CEMG). De acordo com o jornal, o BdP atribuiu a inibição de atividade no setor financeiro.

A equipa de Tomás Correia é acusada pelo BdP de quebra de regras de controlo interno e de não respeitar as normativas definidas nos regulamentos.

A auditoria à CEMG ocorreu quando já decorriam as investigações do BdP ao BES, nas quais Ricardo Salgado (1,8 milhões) e outros gestores foram multados.
Ver comentários