Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Bastonário da Ordem dos Economistas diz que Ernâni Lopes marcou gerações

Um grande economista, um professor que marcou muitas gerações e uma figura determinante na crise dos anos 80 é como o bastonário da Ordem dos Economistas descreve o antigo ministro das Finanças Ernâni Lopes, que morreu esta quinta-feira, aos 68 anos
2 de Dezembro de 2010 às 13:35
Novo bastonário da Ordem dos Economistas, Rui Leão Martinho
Novo bastonário da Ordem dos Economistas, Rui Leão Martinho FOTO: Pedro Aperta/ Jornal de Negócios

"Era quase uma notícia anunciada há muito tempo, mas para quem estava habituado a contactar com o professor sentia sempre nele uma vida renascida depois de cada crise que esta doença lhe foi dando ao longo dos últimos anos", disse à Lusa Rui Leão Martinho.

O novo bastonário da Ordem dos Economistas foi aluno de Ernâni Lopes e contou com o apoio do ex-ministro das Finanças desde o momento em que lhe falou do desejo de concorrer ao organismo, pelo qual, recordou, "o professor trabalhou e fez muito sobretudo na passagem da associação para ordem há cerca de 12 ou 13 anos".

Rui Leão Martinho recordou que o antigo professor foi uma das primeiras pessoas com quem partilhou a vontade de se candidatar: "Quando lhe falei em três anos [de mandato], disse-me: 'Mas olha rapaz, que é como tratava os antigos alunos, conta comigo ano a ano'. Ele tinha a ideia de que só podíamos contar com ele um bocadinho".

Na lista do novo bastonário, Ernâni Lopes era membro do conselho de especialidade de economia política.

Para o recém eleito bastonário da Ordem dos Economistas, o ex-ministro das Finanças "era um grande economista, que fez serviço público de forma honrosa para Portugal", realçando que "foi determinante na crise dos anos 80 e na condução do país para cumprir os critérios definidos pelo Fundo Monetário Internacional (FMI)".

Rui Leão Martinho lembrou ainda "um professor que marcou muitas gerações", "uma pessoa com quem se convivia com muito gosto, a quem se pedia um conselho e estava sempre disponível para dar uma opinião".

O representante dos economistas revelou estar a preparar para próxima primavera um congresso de economistas dos países de língua portuguesa, cuja sugestão de temas foi da responsabilidade de Ernâni Lopes, adiantando que "vai ser uma oportunidade para prestar uma homenagem".

Ernâni Lopes Finanças Economista SaER
Ver comentários