Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Confiança caiu a pique entre os consumidores no mês de março

Famílias estão pessimistas sobre a evolução da situação financeira do agregado.
João Maltez 31 de Março de 2020 às 08:21
Com o País quase parado, a confiança de consumidores e de empresários quanto ao clima económico está em queda
Conjuntura fez baixar expectativas de evolução da atividade económica
Com o País quase parado, a confiança de consumidores e de empresários quanto ao clima económico está em queda
Conjuntura fez baixar expectativas de evolução da atividade económica
Com o País quase parado, a confiança de consumidores e de empresários quanto ao clima económico está em queda
Conjuntura fez baixar expectativas de evolução da atividade económica
A confiança dos consumidores e dos empresários portugueses quanto ao comportamento da economia caiu "de forma significativa" em março, em resultado da pandemia da Covid-19, revelam os dados esta segunda-feira tornados públicos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

No último mês, a redução do indicador de confiança dos consumidores resultou, nomeadamente, no avolumar do sentimento negativo quanto às perspetivas de realização de compras importantes, das baixas expectativas sobre a evolução da situação financeira do agregado familiar e de um maior pessimismo quanto à evolução da situação económica do País, "de forma significativa no último caso", sublinham os técnicos do INE.

"A partir do início de março, com a confirmação dos primeiros casos de Covid-19 em Portugal, ter-se-ão começado a verificar impactos negativos nas perspetivas das famílias e empresas", avança ainda a mesma fonte numa nota explicativa sobre os efeitos da pandemia.

O INE sublinha, aliás, que o inquérito feito aos consumidores foi realizado entre 2 e 13 de março, ainda antes do encerramento das escolas – a partir do dia 16 de março – e da declaração do estado de emergência, a 18 de março. Por esta razão, a instituição responsável pelas estatísticas nacionais admite que o indicador de confiança tenderá a cair ainda mais no próximo mês.

Expectativa de empresários baixa como em 2011
O indicador de clima económico, que resulta de um inquérito do INE aos responsáveis das empresas sobre o modo como esperam que evolua a sua atividade, diminuiu de forma significativa em março, após ter estabilizado, no mês anterior, retrocedendo dos 2,2 pontos (de fevereiro) para os 1,8 pontos, valores próximos dos observados no final de 2016.

Segundo o INE, "esta redução teve uma magnitude semelhante à verificada em abril de 2011", ano em que a troika entrou no nosso país, na sequência da anterior crise.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)