Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

DBRS prevê deterioração dos ativos da banca portuguesa em 2021 devido ao Covid-19

Agência de notação financeira aponta para aumento previsível do crédito mal parado devido à flexibilização dos apoios dados pelo Estado.
Lusa 10 de Agosto de 2020 às 13:09
Análise foi divulgada esta segunda-feira
Análise foi divulgada esta segunda-feira FOTO: EPA
A agência DBRS prevê uma deterioração "mais pronunciada" da qualidade dos ativos da banca portuguesa em 2021, dada a flexibilização das moratórias, dos empréstimos com garantia do Estado e de outros apoios públicos relacionados com a pandemia.

"Na nossa perspetiva, a deterioração da qualidade dos ativos vai ser mais pronunciada em 2021, na sequência do afrouxar dessas medidas de apoio", lê-se numa análise divulgada esta segunda-feira pela agência de notação financeira DBRS Morningstar.

Segundo a agência, para além do previsível aumento do crédito mal parado relacionado com esta flexibilização dos apoios, o risco de crédito "aumentou significativamente desde a avaliação inicial" dos empréstimos e a deterioração da economia faz com que seja "muito mais difícil à banca reduzir os níveis de mal parado pré-covid-19".

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
DBRS Morningstar Covid-19 Estado
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)