Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Estado regista excedente de 760 milhões de euros em janeiro, uma redução de 602 milhões

Redução é explicada pelo impacto da terceira vaga da pandemia Covid-19, indica o Ministério das Finanças.
Lusa 25 de Fevereiro de 2021 às 17:13
Ministério das Finanças
Ministério das Finanças FOTO: Direitos Reservados
As administrações públicas registaram um excedente orçamental de 760 milhões de euros no primeiro mês do ano, uma redução de 602 milhões face ao período homólogo devido ao impacto da terceira vaga da pandemia, anunciou esta quinta-feira o Ministério das Finanças.

"A execução orçamental em contabilidade pública das Administrações Públicas (AP) no primeiro mês de 2021 apresentou um saldo de 760 milhões de euros, traduzindo um agravamento em 602 milhões de euros face ao período homólogo, explicado pelo impacto da terceira vaga da pandemia covid-19", indica o Ministério das Finanças no comunicado que antecede a divulgação da Síntese de Execução Orçamental pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

De acordo com as Finanças, para a degradação do saldo concorreu "a forte contração da receita (-9,5%) e o acréscimo da despesa primária (+0,5%), reflexo dos impactos negativos na economia do período de confinamento - com particular tradução na redução da receita fiscal e contributiva - e das medidas extraordinárias de apoio a famílias e empresas".

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
OE2021 Ministério das Finanças economia negócios e finanças macroeconomia mercado de dívida
Ver comentários