Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Fisco impede a entrada em Portugal de dois milhões de máscaras

Operação decorreu no Porto de Sines e equipamento destinavam-se ao mercado nacional.
Joaquim Bernardo 28 de Janeiro de 2021 às 12:04
Máscaras
Máscaras FOTO: Getty

A Autoridade Tributária travou no Porto de Sines a entrada em Portugal de dois milhões de máscaras que não cumpriam os padrões mínimos de segurança exigidos na União Europeia.

Apesar de as embalagens indicarem, que o produto garantia "eficiência de filtragem" através das "três camadas", a equipa   de   técnicos da Autoridade Tributária verificou que os produtos "não cumpriam os requisitos exigíveis pelas normas europeias sobre a segurança dos produtos", o que levou os serviços alfandegários a recusarem a entrada da mercadoria em Portugal.

Fonte da Autoridade Tributária refere, que as importações de equipamento de proteção individual, em particular de máscaras, "têm merecido um especial cuidado nesta fase" e que "têm vindo a ser impedidas várias tentativas de introdução no espaço europeu de produtos que não cumprem os requisitos exigidos"

Os equipamentos de proteção que foram produzidos na China, estavam embalados em pacotes de 50 unidades e destinavam-se a ser vendidos no retalho em Portugal.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Portugal Porto de Sines Autoridade Tributária economia negócios e finanças
Ver comentários