Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Funcionários do grupo Kyaia: "Trabalhamos de borla 20 minutos por dia"

Cinquenta operários manifestaram-se contra imposição de fazer pausa.
Liliana Rodrigues 8 de Dezembro de 2019 às 10:02
A manifestação juntou cerca de 150 trabalhadores do grupo Kyaia, ontem de manhã, em Paredes de Coura
A manifestação juntou cerca de 150 trabalhadores do grupo Kyaia, ontem de manhã, em Paredes de Coura FOTO: Lusa
"Há dois meses que trabalhamos de borla 20 minutos, todos os dias. Não aceitamos que a empresa nos imponha uma pausa de dez minutos de manhã e dez de tarde, e que tenhamos de compensar esse tempo ao final do dia."

Paula Rodrigues é uma das vozes da revolta dos funcionários do grupo Kyaia - o maior fabricante de calçado de capitais nacionais – que ontem motivou uma manifestação com 150 operários das duas fábricas em Paredes de Coura.

"Não fazemos as pausas que nos querem impor, mas como não ficamos os 20 minutos no final do dia, para compensar o que não paramos, marcam-nos falta e descontam-nos no ordenado.

Este mês retiraram-me 25 euros. Para quem recebe o salário mínimo, é muito dinheiro, faz toda a diferença", disse ao CM um dos trabalhadores da fábrica de Guimarães que foi a Paredes de Coura protestar.

Ao ‘Negócios’, Fortunato Frederico, dono do grupo Kyaia, afirmou "estar de consciência tranquila" e que "o que importa é pagar direitinho".

"O senhor Fortunato, que diz ter começado de baixo, deveria preocupar-se mais em respeitar quem trabalha e produz os lucros da empresa. Há aqui uma violação grave", disse Arménio Carlos, líder da CGTP.

PORMENORES
Caso levado à ministra
A CGTP vai reunir-se na próxima quarta-feira, em Lisboa, com a ministra do Trabalho e vai dar conta da situação vivida na Kyaia à titular da pasta.

Intervenção da ACT
O secretário geral da CGTP, Arménio Carlos, pede a intervenção urgente da Autoridade para as Condições do Trabalho.

Dois meses de redução
As pausas durante o horário de trabalho foram impostas em outubro e desde então os trabalhadores que não cumprem têm tido reduções nos ordenados a rondar os 20 euros mensais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)