Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Investimento retomado nas minas de Neves-Corvo

Companhia sueco-canadiana relança projeto para duplicar produção de concentrado de zinco.
Diana Ramos 24 de Julho de 2020 às 08:20
Minas Neves-Corvo
Minas Neves-Corvo FOTO: Direitos Reservados
A companhia mineira sueco-canadiana Lundin Mining, dona da Somincor, vai relançar o projeto de 260 milhões de euros para duplicar a produção de concentrado de zinco nas minas de Neves-Corvo.

O projeto tinha sido suspenso em março, devido ao confinamento ditado pela pandemia de Covid-19, mas o administrador delegado da Somincor, Kenneth Norris, revelou ao jornal ‘Correio Alentejo’ que o investimento deverá ser retomado no início do próximo ano, “assim que as condições de segurança” para travar potenciais contágios possam estar garantidas.

“Esperamos assim que esta retoma dos trabalhos aconteça com a maior brevidade possível, o que seria muito positivo para todos nós, pois significaria que os esforços que todos temos feito para conter e eliminar esta pandemia teriam apresentado resultado”, afirmou. E afiançou que “a expectativa atual é de retomar [Projeto de Expansão do Zinco] no início de 2021”.

Face ao declínio do preço do cobre, a expansão da produção de zinco será determinante para manter a mina de Neves-Corvo rentável. O investimento de 260 milhões de euros, a três anos, previa a aquisição de novas tecnologias para escavar mais de um quilómetro em profundidade, modernizando a infraestrutura.

Ver comentários