Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Juiz Carlos Alexandre suspende António Mexia e Manso Neto da liderança da EDP e EDP Renováveis

Ministério Público propôs medida de coação no caso EDP.
Correio da Manhã 6 de Julho de 2020 às 14:50
manso neto, antonio mexia
António Mexia
manso neto, antonio mexia
António Mexia
manso neto, antonio mexia
António Mexia
António Mexia, presidente da EDP, e Manso Neto, presidente da EDP Renováveis, foram suspensos de funções pelo juiz Carlos Alexandre, segundo avança o jornal Observador. 

O magistrado valida assim a pretensão do Ministério Público (MP) de agravamento das medidas de coação de António Mexia, CEO da EDP, e João Manso Neto, CEO da EDP Renováveis, impondo a suspensão das funções dos dois administradores.

A decisão é passível de ir a recurso, mas este não deverá ter efeito suspensivo. O juiz ordenou ainda o depósito de cauções totais de dois milhões de euros, um por cada arguido. 

A defesa de António Mexia e Manso Neto havia considerado as medidas de coação que o Ministério Público queria aplicar ilegais e uma forma de punir antecipadamente os arguidos.

O presidente executivo da EDP, António Mexia, e o presidente executivo da EDP Renováveis, João Manso Neto, são suspeitos de terem corrompido, em conjunto, um ministro, um secretário de Estado, um assessor governamental e um director-geral.

Os dois responsáveis são suspeitos também de terem corrompido João Conceição, antigo assessor do então ministro da Economia Manuel Pinho e que desde 2009 faz parte da comissão executiva da Redes Energéticas Nacionais (REN).
Carlos Alexandre António Mexia Manso Neto EDP Renováveis política governo (sistema)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)