Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Lista revela revolução no mundo dos ricos

Amorim, Soares dos Santos e Alves Ribeiro mantêm os três primeiros lugares entre as maiores fortunas.
Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 3 de Julho de 2019 às 09:23
Paula Amorim
Maria Fernanda Amorim
Marta Amorim
Luísa Amorim
Manuel Alves Ribeiro
Alexandre Soares dos Santos
Paula Amorim
Maria Fernanda Amorim
Marta Amorim
Luísa Amorim
Manuel Alves Ribeiro
Alexandre Soares dos Santos
Paula Amorim
Maria Fernanda Amorim
Marta Amorim
Luísa Amorim
Manuel Alves Ribeiro
Alexandre Soares dos Santos
Apesar de três famílias dominarem, pelo segundo ano consecutivo, a tabela dos milionários, muita coisa mudou entre as fortunas de Portugal.

Os setores tradicionais (banca, seguros, construção) continuam a perder força para novas formas de criação de riqueza: a indústria farmacêutica, as novas tecnologias e, finalmente, o turismo.

Maria Fernanda Amorim lidera a família mais rica do País. Segundo os números da revista ‘Forbes Portugal’, a fortuna dos Amorins terá diminuído 329 milhões de euros de 2018 para 2019.

Mas a família continua a diversificar os investimentos, muito por iniciativa de Paula Amorim que, através da Amorim Luxury, comprou a Herdade da Comporta por 157,5 milhões (a meias com o francês Claude Berda) e está a lançar vários restaurantes de luxo sob a designação JNcQuoi.

A família de Alexandre Soares dos Santos aparece em segundo lugar. Subiu em 135 milhões a sua fortuna e o negócio de retalho alimentar do Grupo Jerónimo Martins consegue colocar três elementos da família no top 10 dos mais ricos de Portugal.

Por último, a família Alves Ribeiro continua a alicerçar o seu património (que diminuiu em 209 milhões de euros) nas atividades mais tradicionais, como é o caso da construção civil, através da construtura Alves Ribeiro, da banca, com o Banco Invest e a promoção imobiliária via Mundicenter.

‘Históricos’ abandonam top 10
Três famílias ‘históricas’ saíram este ano do top 10 dos mais ricos de Portugal.

Os Mello, que em 2018 estavam no 4º lugar com uma fortuna superior a mil milhões (a concessionária Brisa é o principal ativo); Pedro Queiroz Pereira, que faleceu o ano passado num acidente em Ibiza, Espanha, era o 5º mais rico (Semapa); e Manuel Violas, que ocupava o 6º lugar com os casinos Solverde.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)